Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Com atraso na entrega, obras na SP-66 estão paralisadas há três meses

14 ABR 2016 - 08h00

As obras de implantação do interceptor para coleta de esgoto, na Rua Major Pinheiro Fróes (SP-66), estão paralisadas há três meses. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que o motivo é de que há um processo de rescisão judicial com a empresa Heleno & Fonseca, que estava executando a construção. O contrato foi cancelado em janeiro deste ano, data em que era prevista a finalização da obra. Uma nova licitação deve ser realizada, mas não há data para a nova abertura processo. Os serviços estão 77% concluídos, porém já deveriam ter sido finalizados.

A obra está há mais de quatro anos em execução na SP-66. Esta obra faz parte do Projeto Tietê, e se refere a implantação de um interceptor ITI-16 que têm 4, 7 quilômetros de extensão. O objetivo é encaminhar o esgoto das cidades da região para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Suzano. "A Sabesp está empenhada em dar continuidade à obra e uma nova licitação deve ser realizada após o encerramento deste processo", diz a nota enviada pela assessoria da Sabesp.

Para o empresário e morador do bairro Maria de Maggi, Emerson dos Reis, o longo tempo para finalização das obras trouxe graves prejuízos para moradores e comerciantes do bairro. Ele também citou que um vizinho acabou fechando o estabelecimento pela lentidão no término dos serviços. "A Sabesp abriu um buraco em frente ao comércio dele, assim que passou um tempo o movimento caiu e ele precisou fechar. Creio que vai demorar mais ainda, até porque tem que ser aprovada esta nova licitação", disse Reis.

Já a gerente de vendas Fran Candido avalia que o extenso período das obras reflete no trânsito no fim de expediente. "Por volta das 18h30 e 19h30, isto fica tudo parado. O que atrapalha muito é que tem estes três pontos abertos e interdita um trecho da pista. Bem pelo jeito eles (Sabesp) vão demorar muito mais", disse.

A caixa Tatiana Bispo, que está morando na cidade há pouco mais de um ano e meio, falou sobre a demora das obras. "Já tem bastante tempo. Quando vim morar aqui já tinha a obra, e pelo o que uns amigos me disseram tem mais tempo ainda".

OBRAS

O investimento para a implantação do coletor-tronco, estações elevatórias de esgoto e o interceptor é de R$ 230 milhões. A previsão inicial é de que as obras fossem entregues em 2013. A construção do ITI-16, da Sabesp, ampliará o tratamento de esgoto de um para três m³/s. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) vai tratar além de 100% do esgoto coletado em Suzano, os resíduos de Poá, Ferraz de Vasconcelos e parte de Itaquaquecetuba e Arujá. A obra vai beneficiar 140 mil habitantes suzanenses, principalmente, a população dos bairros Jaguari, Jardim Europa, Mandi, Vila Maria de Maggi, Cidade Boa Vista e Jardim São José.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias