Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Comércio se prepara para Ano Novo e vitrines ganham roupas brancas

29 DEZ 2015 - 07h00

Os comércios no Centro de Suzano já começaram a trocar as vitrines para o Ano Novo. As peças brancas são as mais procuradas pelos consumidores, principalmente as com escrita de palavras como paz, amor, felicidade, harmonia, prosperidade. Outra cor predominante é o amarelo, que tem a fama de atrair dinheiro.

Segundo os gerentes das lojas de roupas, as expectativas para as vendas de Ano Novo estão fracas, principalmente se comparado em relação ao ano passado. "A procura da população já começou pelas peças brancas, mas (o movimento) não está sendo intenso. Fizemos uma mini-liquidação de roupas brancas que não vendemos ao longo deste ano. Vamos ver o que vai dar", argumentou o gerente Marcelo Domingos.

A procura pelas peças femininas são maiores neste época do ano. Além disso, a maior parte das pessoas costuma passar a virada do ano, com pelo menos uma peça nova. As camisetas brancas para os homens são encontradas com preço médio de R$ 39,99. Já para o público feminino, as regatas que são as mais procuradas, estão na faixa de R$29,99.

A gerente de loja Jaqueline Thomaz Geronimo falou que o principal alvo serão as mulheres. "A nossa expectativa é que o fluxo de clientes aumente. As vendas do Natal foram boas e pretendemos atingir o mesmo número. As mulheres são as mais ambiciosas para comprar, por isso estamos apostando nas compras delas".

A desempregada Jéssica de Lima, de 24 anos, comentou que falta apenas uma nova peça, para completar suas roupas da virada de ano. "Sempre viro o ano com uma roupa branca no corpo, isto traz a paz. Agora estou procurando um cinto para combinar".

Já a empreendedora Carmen da Silva, disse que não vai comprar roupa nova, por conta da situação de crise no País.

"Não vou comprar porque já tenho roupas brancas. Sempre comprei pelo menos uma peça nova, mas este ano sem chance. Ainda mais porque as contas do começo de ano estão chegando".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias