Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 27 de maio de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2020
DIARIO DE SUZANO SOLIDÁRIO
PMMC RETOMADA

Corrida por botijão de gás provoca longas filas em bairros de Suzano

Filas enormes de formaram em frente às distribuidoras. Houve reclamação do preço do produto

Por de Suzano30 MAR 2020 - 22h45
Filas se formaram no Miguel Badra de pessoas em busca de gás de cozinha no final de semanaFoto: Arnaldo Nunes/Divulgação
Temendo um desabastecimento maior, consumidores de Suzano saíram às ruas neste final de semana em busca do gás de cozinha.
 
Filas enormes de formaram em frente às distribuidoras. Houve reclamação do preço do produto, que aumentou nesta época de pandemia com pedido das autoridades para que seja cumprido o isolamento social por causa do novo coronavírus.
 
Empresas citam alta repentina na procura pelo botijão – e há quem faça estoque em casa.
 
Neste final de semana, o DS flagrou uma longa fila na Avenida Miguel Badra, no bairro Miguel Badra, de consumidores à procura de gás.
 
Moradores relataram dificuldades para encontrar o produto. 
 
Em outros bairros de Suzano, clientes ficaram mais de duas horas na fila após o anúncio de um novo carregamento. 
 
A cena se repetiu em locais como a região central e bairros próximos.
 
Empresas que trabalham com a distribuição do gás de cozinha relatam um aumento repentino na demanda ao longo da última semana e uma mudança no comportamento de clientes, que passaram a guardar mais botijões em casa. 
 
Reportagem
 
Na semana passada, o DS trouxe reportagem mostrando o problema de desabastecimento de gás de cozinha na cidade. Em função da crise provocada pelo coronavírus, as revendedoras de botijão de gás de Suzano estão registrando desabastecimento. 
 
Na Região Norte do município, a falta do produto já entra no terceiro dia. 
 
Na ocasião, por telefone, o DS tentou falar com comércios deste segmento em todas as regiões, como Norte, Central e Sul (Distrito de Palmeiras). Uma grande parcela nem sequer atende o telefone. A reportagem ficou, ao menos, uma hora tentando contato, porém, o número caia direto como ocupado ou nem atendia.
 
Na Região Norte, dois comércios atenderam a ligação. Um no Parque Maria Helena e outro Jardim Revista. Sob a condição de não se identificar, uma funcionária afirmou que a falta do produto entrou, nesta sexta-feira, 27, no terceiro dia consecutivo. E que não há previsão de reabastecimento, pois, a distribuidora nem sequer atender às ligações. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias