Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2018
Costa Rica
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
PMMC NOVEMBRO AZUL

Cortes nas câmaras da região atingiram 73 assessores até agora

Diminuição se deu por conta da desproporção entre cargos comissionados e efetivos e a exigência do nível universitário

Por Aline Moreira - da Região09 NOV 2018 - 00h04
Câmara de Suzano nesta semana demitiu 19 assessores; outras câmaras seguiram determinaçãoFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Somados aos números de Suzano que, nesta semana, exonerou 19 assessores parlamentares, as câmaras municipais da região cortaram 73 comissionados dos gabinetes dos vereadores, sendo 38 em Itaquaquecetuba e 16 em Poá. 
 
A diminuição se deu por conta da desproporção entre cargos comissionados e efetivos e a exigência do nível universitário para atuar na função.
 
Com isso, as câmaras foram orientadas a extinguir os cargos para regularizar a situação no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). 
 
Em Suzano, dos cinco assessores por gabinete, agora só quatro exercem a função. 
 
De acordo com o presidente da Câmara, houve redução de R$ 942 mil na folha de pagamentos anual. 
Em Poá, de três profissionais, só dois assessoram um gabinete, sendo um chefe e um assessor parlamentar. 
Houve uma redução anual por volta de R$ 740 mil na folha de pagamento, segundo o Chefe de Contabilidade da Câmara. 
 
Os gabinetes de Itaquá, antes com cinco assessores, passaram a contar com três, desde 2 de agosto de 2017. 
 
A câmara ainda conta com um concurso em andamento, para os cargos de Auxiliar Administrativo (4 vagas), Contador (1), Controlador Interno (1), Jornalista (1), Oficial Administrativo (2), Procurador Jurídico (1), Recepcionista (1), Servente Copeira (4), Técnico em Informática (1), Vigia (3).
Nas cidades de Ferraz de Vasconcelos e Mogi das Cruzes, não houve cortes. De acordo com o assessor de comunicação de Ferraz, Pedro Ferreira, a Casa de Leis possui 37 assessores parlamentares (comissionados) e 32 profissionais concursados. 
 
Dos 37 assessores, dois ficam responsáveis por gabinete. "O TCE preconiza um equilíbrio entre cargos comissionados e concursados. Estamos dentro do limite do Tribunal, por isso não houve necessidade de cortes", explica. 
 
Em Mogi também não houve exonerações. Na Câmara mogiana são cinco assessores por gabinete, totalizando 115 profissionais comissionados.
 
Arujá aprovou a extinção de 17 profissionais em cargos comissionados em 2016, sendo 15 de assessores de gabinete. Com essa medida, o número de profissionais foi reduzido de três para dois. Com a redução dos cargos, a economia foi de R$ 500 mil por ano. Desde 2016, a Câmara ampliou de 20 para 32 o número de servidores efetivos (concursados). O último concurso foi realizado ano passado. Arujá possui 15 vereadores.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias