Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 26 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2020
CENTRO MÉDICO
MAGIC CITY
PMMC SARAMPO

CPTM consegue devolver 261 dos 812 objetos perdidos em Suzano

Documentos pessoais estão entre os itens que os passageiros mais perdem, segundo levantamento da companhia

Por Isabelle Santini - de Suzano31 AGO 2019 - 21h34
Tarefa investigativa envolve cruzamento de informações, por meio de sites e bancos de dados diversos, visando à identificação de um possível contato do proprietárioFoto: Sabrina Silva/DS
Levantamento da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) aponta que 812 objetos foram perdidos por passageiros na Estação de Suzano. Desses, 261 foram devolvidos. O balanço é de janeiro a julho deste ano.
Diariamente chegam à Central de Achados e Perdidos da CPTM inúmeros objetos. Todos os itens passam por uma triagem, onde são separados objetos, valores e documentos que possam indicar alguma forma de contato com o proprietário, seja por telefone, carta ou e-mail. Após isso, são cadastrados e guardados. Os documentos pessoais estão entre os itens que os passageiros mais perdem.
 
A tarefa investigativa envolve cruzamento de informações, por meio de sites e bancos de dados diversos, visando à identificação de um possível contato do proprietário. A equipe que trabalha na Central realiza uma pesquisa minuciosa a partir de indícios nem sempre evidentes. O cruzamento de dados com sites de pesquisa, redes sociais, cadastro de usuário da CPTM e outros sistemas de transporte figuram entre as etapas do processo de busca da identificação. Consultas ao Diário Oficial, contato com organizações, instituições e pessoas que podem servir de intermediários também fazem parte desse processo de rastreamento.
 
Após 60 dias, os objetos que não foram retirados por seus donos são encaminhados para o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo (FUSSESP). Já os documentos pessoais, como RG, são devolvidos aos órgãos expedidores, enquanto que os cartões bancários, destruídos.
 
A Central de Achados e Perdidos da CPTM fica na Estação Palmeiras-Barra Funda e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, exceto feriados. O contato também pode ser feito pelo telefone 0800-055-0121. Assim o passageiro pode ligar e registrar a perda. Se os documentos ou objetos forem encontrados, a CPTM contatará o passageiro. Neste ano, a Linha 9-Esmeralda ocupa o primeiro lugar no ranking das linhas que mais registram objetos extraviados. 
 
Passageiros perdem celular, guarda-chuva e outros itens
 
Passageiros falaram sobre o serviço de devolução de objetos perdidos da CPTM. O vigilante Rosivaldo Nunes conta que perdeu o celular na Estação de Suzano e não encontrou. As providências tomadas por ele foram bloquear tanto o chip, quanto o próprio aparelho. "Não cheguei a ir até a estação da Barra Funda, porque ligava no celular e ninguém atendia. Nem todo mundo, quando encontra algum objeto, entrega aos responsáveis".
A aposentada Maria Luiza de Aquino perdeu o guarda-chuva dentro de um trem e não chegou a encontrá-lo. "Muitas pessoas perdem as coisas nas estações e nos trens. Eu mesma já perdi um guarda-chuva". 

A doméstica Luciana Cristina da Silva também perdeu um guarda-chuva no trem e reiterou que a maioria das pessoas perde objetos dentro de trem e depois não encontram mais. "Depende muito de quem acha o que você perdeu. Muitos não devolvem. Eu já perdi um guarda-chuva dentro do trem, mas não fui atrás". 

A munícipe Maria Raimunda perdeu os documentos, como cartão de crédito e documento do veículo, recentemente. Ela afirmou que vai até a central da Barra Funda tentar recuperar os objetos perdidos. 
O autônomo Matheus Júlio de Araújo comenta que já perdeu as mercadorias de comércio dentro de um trem em Calmon Viana e não conseguiu recuperá-las. "Já achei objetos e entreguei aos responsáveis. Já perdi as compras dentro do trem e não consegui recuperá-las". 
 
 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias