Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 26 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/11/2020
Reisinger Ferreira
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC MULTI 2020 NOV
ERICA ROMÃO

DDM registra 127 ocorrências em um mês. 34,6% são de ameaças

11 SET 2015 - 08h01

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Suzano efetuou 127 atendimentos até ontem, data em que comemorou um mês de atendimento. Neste período, os casos de ameaça alcançaram o ranking das denúncias, com 44 ocorrências, o que representa 34,65% dos casos. Em seguida está lesão corporal com 34 registros (26,77%). O número das solicitações de medidas protetivas também é expressivo, 22 no total (17,32%). Os dados foram divulgados ontem pela delegada titular da unidade, Silmara Marcelino.

De acordo com o balanço do mês, foram registrados ainda 13 casos de injúrias, uma tentativa de homicídio e nove estupros de vulnerável. "O volume de ocorrências é alto para um mês. Iniciamos as atividades em 10 de agosto e além dos Boletins de Ocorrência (B.O.s) registrados, fazemos algumas orientações e atendimentos na Sala Rosa", explica Silmara.

A delegada conta ainda que mesmo na primeira posição no ranking das denúncias, os casos de ameaça, nem sempre têm prosseguimento. Isso porque, em algumas situações, como, durante uma briga, por exemplo, a vítima pode se sentir ameaçada, mas depois, durante a investigação policial, fica comprovado que não foram feitas, de fato, as ameaças.

Silmara completa também que o atendimento prestado pela DDM é rápido, assim como a resposta do Judiciário em relação às medidas protetivas. Em média são realizados entre cinco e seis atendimentos diários, sendo que o dia com maior ocorrências foram registrados dez casos.

"É muito bom para o município ter a DDM. No atendimento especializado, a mulher vítima de violência se sente mais acolhida e fazemos o possível para oferecer o atendimento correto. Queremos que as vítimas não temam ou tenham vergonha de denunciar. É preciso acabar com a violência", acrescenta.

ESTRUTURA

De acordo com a delegada, a unidade está em pleno funcionamento. O espaço conta com investigadores, escrivães, auxiliar administrativo, além de receber o auxílio de advogadas, psicólogas e assistentes sociais no atendimento da Sala Rosa, setor que também registrou aumento no número de atendimentos. Conforme divulgado pelo DS anteriormente, neste mês foram registradas 60 orientações.

A DDM funciona das 9 às 19 horas, de segunda a sexta-feira. A unidade fica na Rua Presidente Nereu Ramos, 302. Aos finais de semana, feriado e período noturno, as mulheres vítimas de violência poderão pedir auxílio na Delegacia de Polícia (DP) Central.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias