Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 24 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2020
Reisinger Ferreira
ERICA ROMÃO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV
PMMC NOVEMBRO AZUL

Delegacia da Mulher de Suzano registra 264 ocorrências em 2 meses

25 OUT 2015 - 07h01

Com apenas dois meses de funcionamento, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Suzano já registrou 264 Boletins de Ocorrência (B.O.) de casos de violência contra a mulher. O número é referente ao período do dia 10 de agosto ao dia 15 de outubro, ou seja, aproximadamente cinco casos por dia. Entre as ocorrências estão lesão corporal, calúnia, difamação e injúria, tentativa de homicídio, ameaças e estupro.

A maior parte dos registros é de lesão corporal, com 104 ocorrências e de ameaças, com 104 boletins. Foram computados também 27 casos de calúnia, 13 estupros e uma tentativa de homicídio. Os demais B.Os são de ocorrências de pessoas de outros municípios, que foram transferidos, e ocorrências não criminais.

De acordo com a delegada titular da delegacia, Silmara Marcelino, o maior acesso a informação vem fazendo com que as mulheres vítimas de violência doméstica se sintam mais seguras para denunciar. "Com a informação elas descobrem os mecanismos para se proteger e isso motiva a pessoa a denunciar. É importante frisar que ninguém deve se sujeitar a violência, não se deve ter medo de denunciar o agressor. A partir do ato da denúncia, a gente pode fazer alguma coisa", pontuou.

Entre os números de Boletins de Ocorrência, já são registrados 40 pedidos de medidas protetivas. "A mulher que registra a ocorrência e solicita a medida protetiva tem o pedido encaminhado ao juiz, e o mesmo tem 48 horas para aprovar. Após isso, é realizado o afastamento do agressor" explicou a delegada. Por meio da delegacia, as mulheres vítimas de agressões podem receber ajuda psicológica e jurídica por meio do espaço denominado "Sala Rosa", que também está implantado na DDM de Suzano.

PATRULHA

A Patrulha Maria da Penha, iniciativa da Prefeitura de Suzano desde outubro de 2014, contabilizou, até o final de setembro de 2015, 6.831 atendimentos. As duas equipes de agentes municipais, são responsáveis por dar cumprimento as medidas protetivas as mulheres vítimas de violência doméstica em Suzano.

Após o Juiz dar a medida protetiva, uma cópia da sentença é enviada ao Comando da Guarda Civil Municipal para que inicie o trabalho. Os agentes realizam visitas diárias nas residências das vítimas, acompanham o percurso de escola das crianças e até mesmo no trabalho destas mulheres que sofreram tão brutal violência. A Patrulha Maria da Penha está completando um ano e, neste período, as equipes têm acompanhado 206 vítimas e já realizaram 6.831 visitas para assegurar que a violência doméstica não volte a acontecer.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias