Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 19 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR

Desafio do trânsito: bicicleta vence automóvel em dois trajetos em Suzano

23 AGO 2015 - 08h01

Um problema que afeta milhares de pessoas e causa muito transtorno nas cidades são os congestionamentos no trânsito. O excesso de carros e obras nas rodovias, a estrutura da rede viária, a falta de investimento em transportes públicos, dentre outras coisas, contribuem para o problema. Em Suzano, a situação não é diferente. Com o crescimento da população e consequentemente dos carros nas ruas, o tráfego de veículos fica cada vez mais difícil.

Você já pensou viver sem carro? É um desafio, e o DS fez o teste. Entre um automóvel e uma bicicleta, quem chega mais rápido? Pela manhã, por volta das 8 horas, a equipe de reportagem saiu da Rua General Francisco Glicério juntamente com um ciclista profissional e técnico da equipe de ciclismo de Suzano, José Luciano dos Santos, para ver quem chegaria primeiro em Jundiapeba.

O percurso foi de cerca de oito quilômetros e passou pela Rua Doutor Prudente de Moraes e pela Avenida Lourenço de Souza Franco, trechos de uma das principais vias de ligação entre os municípios de Mogi das Cruzes e Suzano, a SP-66.

O resultado até que já era esperado. Por alguns minutos, a vencedora foi a bicicleta. O ciclista fez o percurso em 16 minutos e o automóvel, que transitou pela via respeitando o limite de velocidade de 60 quilômetros por hora, terminou o percurso em 18 minutos. Vale ressaltar que Santos também parou em todos os sinais vermelho. No sentido contrário (Jundiapeba - Suzano), o tempo de duração do percurso foi um pouco menor, cerca de 15 minutos, e mais uma vez o ciclista chegou antes.

A diferença só não foi maior porque, durante o percurso, o trânsito não apresentou congestionamentos e não havia obras na via. Em horário de pico e durante a realização das obras de recapeamento, os motoristas podem levar de 45 minutos a uma hora para fazer o mesmo percurso.

"Em uma pista de corrida dá para andar ainda mais rápido. No trânsito, com a presença dos carros é preciso ter mais cuidado, então se demora um pouco mais. Porém, mesmo assim, a bicicleta é um meio de transporte rápido e além de tudo, mais saudável", disse Santos.

Sobre o fato de pessoas "comuns" resolverem trocar o carro pela bicicleta, o ciclista ressaltou que apesar de enfrentarem um pouco mais de dificuldade, todos conseguem fazer o percurso. "Qualquer um pode fazer o percurso de bicicleta, uns vão enfrentar mais obstáculos e em algumas horas será preciso parar. Pode ser mais complicado para quem não tem preparação, mas não é impossível", disse.



CENTRO DE SUZANO

O DS também fez o desafio percorrendo o Centro de Suzano. O percurso teve como ponto de partida a estação de trem, na SP-66, seguiu pela Rua Benjamin Constant e foi concluído com a chegada no Largo da Feira. Com o trânsito fluindo normalmente, por volta das 8h30, o trajeto demorou quase 10 minutos para ser concluído. E mais uma vez a bicicleta levou uma leve vantagem.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias