Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 29 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/11/2020
ERICA ROMÃO
GOLDSTAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Reisinger Ferreira
GOLDSTAR

Dirigente quer reforço nas rondas policiais no entorno de escolas

02 FEV 2016 - 07h01

Em busca de apoio para solicitar o aumento do efetivo policial, o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Boa Vista se reuniu ontem com a dirigente regional de ensino, Vera Lúcia Miranda. Estiveram em pauta assuntos como segurança e uso de drogas nas escolas. Durante o encontro, a dirigente afirmou que solicitou aumento nas rondas escolares no entorno das unidades de ensino.

Segundo o presidente do conselho, Mauro Tanoeiro, o objetivo da reunião é conseguir apoio da Diretoria de Ensino para solicitar da Secretaria de Segurança Pública (SSP) o reforço do efetivo das policias Civil e Militar. "No ano passado tivemos problemas de furto na Brasílio Machado Neto e neste ano na Unidade Básica de Saúde (UBS) Eduardo Nakamura. Nesta reunião buscamos informações sobre os problemas que acometem as escolas, pois buscamos apoio para aumentar os efetivos não só no Boa Vista, mas em toda cidade", explica.

Vera Lúcia disse durante o encontro que as escolas buscam realizar um trabalho em conjunto com as comunidades. Ou seja, quanto mais se aproxima os bairros das unidades educacionais mais a população se preocupa com o bem estar do prédio público.

"Tanto a população, quanto os servidores cuidam das unidades. Hoje, nosso maior pedido é o reforço da ronda escolar, uma vez que as escolas podem focar em atividades direcionadas, mas precisamos do apoio policial no entorno das unidades", detalha.

A inserção dos jovens em atividades extracurriculares e programas como Amigo da Escola são outras iniciativas que visam minimizar os problemas, entre eles, o uso de drogas. "As questões relacionadas às drogas são complicadas, muitos temem denunciar. Nestes casos precisamos de apoio dos familiares. Atualmente, as ocorrências são enviadas a Secretaria (de Estado) da Educação para compilação de dados da SSP, mas ainda não temos um levantamento".

Boletim de Ocorrência

Em casos pontuais, a dirigente frisa que é feito o Boletim de Ocorrência (B.O.) para resolver a problemática o quanto antes e cita ainda o crescimento imobiliário da cidade e a vinda de novos empreendimentos como outros fatores para o aumento das classes nas escolas e consequentemente necessidade de mais segurança.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias