Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 26 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2020
PMMC SARAMPO
CENTRO MÉDICO
MAGIC CITY

Em 2019, 13 coletores de lixo ficam feridos por destinação incorreta

Sete tiveram de ficar afastados devido a perfurações causadas por agulhas

Por Marcus Pontes - de Suzano19 JAN 2020 - 18h00
Coletores de Suzano, 16 profissionais precisaram ficar afastados do trabalho em 2019 devido a algum acidenteFoto: Sabrina Silva/DS
A profissão de coletor de lixo é uma das atividades mais arriscadas no Brasil, segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT). 
 
Em Suzano, 16 profissionais precisaram ficar afastados em 2019 devido a algum acidente de trabalho, como queda, perfuração ou corte. Desses, a maioria foi por causa da destinação incorreta, tendo como principal fator perfurações com agulhas. 
 
As informações foram divulgadas pela Pioneira Saneamento e registradas na Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
 
Se levar em conta os dados do ano passado com os de 2018, o número de acidentes aumentou 60%. 
Isso porque passou de 10 para 16. 
 
O que chama a atenção é que, em ambos registros, a destinação incorreta de lixo, seja doméstico ou hospitalar, é a causa principal de acidentes na cidade. 
 
2019
 
Em 2019, a principal causa de acidentes a coletores de lixo na cidade foi o de descarte feito de forma incorreta. Foram 13 ocorrências, sendo sete por perfuração de agulhas e seis com vidro. No ano passado, três casos foram devido a queda ou torção dos colaboradores. Se somar todas as comunicações de acidente de trabalho (CAT), os coletores perderam 94 dias de serviço. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias