Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ

Em data especial, entrevistados sonham com ‘mundo melhor’

DS entrevistou pais e ouviu desejos de realizações e sonhos de um mundo melhor nesta data especial

Por Daniel Marques - de Suzano09 AGO 2020 - 18h30
Orlando Alves e Nelcy Martins dos Santos contam seus sonhos e desejo de realizações neste data especial do Dia dos PaisFoto: Regiane Bento/Divulgação
Em época de pandemia, os sonhos dos pais são diversos. O aposentado Orlando Alves Marçal, 78, quer viver em um "mundo melhor". Ele tem dois filhos, um de 51 anos e outro de 49, e disse que não se preocupa em ganhar presentes neste Dia dos Pais. 
 
Marçal falou sobre sua criação e revelou nunca ter conhecido seu pai. Além disso, o aposentado perdeu a mãe aos oito anos. Setenta anos depois do acontecimento, ele ainda se emociona ao falar sobre o assunto e as dificuldades que viveu.
 
“A coisa mais difícil que tem é ser pai, principalmente nessa época de hoje. O mundo está muito doido, com crianças usando drogas por aí. Com a cabeça que tenho, não escolheria ser pai. Não tive a felicidade de conhecer o meu e perdi minha mãe muito cedo. Você se torna revoltado, cresce revoltado e onde você vai, as pessoas te esperneiam pela sua cor. Tem que correr atrás para conseguir algo. Aprendi uma profissão só com 22 anos, a de açougueiro, e trabalhei com isso por 18 anos. Mas valeu a pena. Nunca fui ladrão ou usei drogas”, relatou, com os olhos lacrimejando.
 
O aposentado Nelcy Martins dos Santos, 71, teve uma vida “tranquila”, mas sonha em ser eletricista. Ele tem cinco filhos e está satisfeito com todos.
 
Ele diz que a boa criação também passou pelas mãos da mãe. “Minha esposa cuidava de crianças e tinha experiência. O que eu acho difícil é a responsabilidade e a educação para os filhos. Tem que educar na religião. O mundo é ruim, então a pessoa que tem temor a Deus, sempre procura o melhor”, contou.
 
Nem todas as histórias sobre o Dia dos Pais são positivas. O supervisor Raimundo Nonato Xavier, 47, por exemplo, diz que mora longe dos filhos e sente saudades. Ele separou da esposa e as crianças ficaram com a mãe.
 
Xavier diz que ficaria muito feliz se recebesse algo dos filhos neste Dia dos Pais. “Acho que eles sentem falta do carinho do pai. Sinto muita falta. É difícil receber mensagens, mas quando falo com eles, são carinhosos. Acredito que neste ano, podem mandar algo. Eu ficaria muito feliz, porque é legal ter o carinho dos filhos”, relatou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias