Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Em um mês, farol baixo apagado gera 239 infrações na região

09 AGO 2016 - 08h00

Em vigor desde 8 de julho deste ano, a Lei do farol baixo já é responsável por 239 infrações registradas pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) nas estradas que cortam o Alto Tietê. O balanço fechado na sexta-feira aponta a emissão de 212 notificações para automóveis de passeio, 25 autuações em caminhões, uma em ônibus e uma em motocicleta. As fiscalizações aos veículos são realizadas em longos períodos e diariamente. As informações são da 4ª Cia. do 1º Batalhão de Polícia Rodoviária.

De acordo com a unidade, o Comando de Policiamento Rodoviário da 4ª Cia. tem intensificado as operações de saturação e fiscalização com o intuito de aumentar a segurança dos usuários nas rodovias, na questão criminal, assim como a diminuição de acidentes. "Quanto à fiscalização de trânsito relacionada à falta do uso do farol baixo durante o dia nas rodovias no período de 8 de julho a 5 de agosto, foram registradas 239 infrações", pontua.

O uso do farol baixo é obrigatório quando o veículo está em movimento de dia em uma rodovia e em túneis providos de iluminação pública. "As fiscalizações aos veículos são realizadas diuturnamente. Sendo que cabe ao policiamento rodoviário apenas aplicar a notificação aos usuários que porventura cometam a infração. Após a aplicação da medida administrativa, os autos de infrações são encaminhados ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER), a fim de processar a notificação", explica.

LEI

Conforme já publicado pelo DS, a lei que obriga usar o farol baixo durante o dia enquanto se trafega pelas rodovias entrou em vigor em 8 de julho, 45 dias após a publicação no Diário Oficial da União (DOU). Desde o mês passado, quem é flagrado com as luzes apagadas pode ser multado em R$ 85,13 e perde quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o uso de faróis durante o dia permite que o veículo seja visualizado a uma distância de três quilômetros por quem trafega no sentido oposto.

O especialista em transporte e mobilidade urbana Nobuo Aoki Xiol concorda e completa que a medida só trará pontos positivos aos motoristas.

A modificação no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), segundo ele, não só ajuda a alertar os condutores que circulam à frente e na pista oposta, como também os motoristas que estão atrás.

Xiol explica que o objetivo da alteração é prevenir novos acidentes e mortes no trânsito e frisa que a modificação no CTB foi gradativa, atingiu primeiro o transporte público - ônibus - depois as motos e agora os veículos leves.

"Os motoristas perceberão que aumenta o alerta sobre os outros veículos, seja no cruzamento ou sobre os que estão à frente, na pista oposta ou atrás. O mais importante é ver e ser visto", destaca.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias