Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR
PMMC COVID SAÚDE

Entrada dos Palmitos reúne tradição e fé pelas ruas de Mogi

15 MAI 2016 - 08h01

Cerca de 20 mil pessoas participaram, na manhã de ontem, da Entrada dos Palmitos, ponto alto da programação folclórica da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes. O cortejo, que reuniu fiéis, festeiros, ex-festeiros e autoridades, percorreu algumas das principais ruas da região central de Mogi das Cruzes e terminou em frente à Catedral de Santana, com a bênção aos participantes.

“A Festa do Divino Espírito Santo faz parte da vida de todos nós, mogianos. É importante que sejam mantidas nossas tradições, nossa cultura. A Festa do Divino é um patrimônio cultural de Mogi das Cruzes”, destacou o prefeito Marco Bertaiolli (PSD), que participou da celebração ao lado da presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mara Bertaiolli, do vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira e do secretário estadual de Educação, José Renato Nalini.

O cortejo partiu, às 8h30, do encontro da Rua Doutor Ricardo Vilela, em frente à Capela de Santa Cruz. As cerca de duas mil pessoas, entre festeiros e ex-festeiros, capitães de mastro, rezadeiras, devotos, grupos da terceira idade, autoridades locais, grupos de congada, moçambique, marujada, cavaleiros e alunos de escolas públicas e particulares desceram a Ricardo Vilela e percorreram as ruas Doutor Deodato Wertheimer e Doutor Paulo Frontin, até chegar à Catedral de Santana. A passagem por esta última via, aliás, foi uma novidade neste ano.

Para garantir a segurança do evento, estavam presentes cerca de 200 profissionais, entre guardas municipais, agentes municipais de trânsito, agentes municipais de fiscalização, policiais miliares, seguranças particulares, além de profissionais da Cure 192.

A Entrada dos Palmitos é uma celebração exclusiva da Festa do Divino Espírito Santo e relembra a chegada dos moradores da região da zona rural para participar do louvor ao Espírito Santo. Faz referência à origem da festa de Pentecostes, à época da colheita e da fartura.

Durante o evento, Nalini falou que o Estado deve incluir uma nova disciplina nas escolas, a de que conta a história do município. Além disso, ele falou sobre as ocupações nas unidades técnicas do Estado e do pedido dos estudantes com relação à merenda. Ele disse achar legítima as reinvidicações, mas afirmou qque não há condição de atendê-las. “Há uma necessidade de a população ser compreensiva com relação à dimensão da rede pública do Estado. Só a rede estadual paulista tem 4 milhões de estudantes”, explicou sobre o fato de oferecer merenda ao um grande número de alunos.

Pentecostes

Hoje acontecerá o encerramento da Festa do Divino Espírito Santo 2015. Às 16h30 sai da Praça Coronel Almeida a procissão de Pentecostes, que percorre as ruas José Bonifácio, Doutor Corrêa, Doutor Ricardo Vilela, Doutor Deodato Wertheimer e Doutor Paulo Frontin, passando, no trecho final, sobre os tapetes ornamentais, confeccionados por devotos e organizações sociais. Após o término da procissão, o bispo diocesano, Dom Pedro Luiz Stringhini, celebrará missa na Catedral de Santana.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias