Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 15 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/01/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS  - OFTALMOLOGIA
MRV
GOLDSTAR

Entrega de apartamentos sorteados depende de análise da Caixa

07 JUL 2016 - 08h00

A entrega dos 200 apartamentos do conjunto Paulista 2, no Jardim Monte Cristo, sorteados no dia 28 de junho, aguarda agora uma última análise da Caixa Econômica Federal (CEF). Na vistoria serão analisados os 200 nomes. Somente depois dessa avaliação que os aprovados serão convocados pela Caixa para o sorteio das unidades. Em seguida, serão feitas as vistorias dos apartamentos, assinatura de contratos e entrega de chaves. A CEF não informou o prazo.

De acordo com a Prefeitura, os nomes estão sendo encaminhados à Caixa. Devido isso foram sorteadas 90 famílias suplentes, sendo essa uma exigência da própria CEF, por conta de possíveis problemas ou impedimentos burocráticos que podem a vir desqualificar os primeiros sorteados. O edital com todos os nomes foi publicado, ontem, no DS.

O empreendimento faz parte do programa federal Minha Casa, Minha Vida. O residencial conta com 300 apartamentos, sendo 100 deles destinados diretamente aos moradores de áreas de risco. As 200 famílias foram sorteadas no último dia 28 de junho, pela Secretaria Municipal de Assuntos Urbanos, no Complexo Poliesportivo Paulo Portela .

O sorteio foi presencial, apenas com aqueles que compareçam com a documentação necessária, foi habilitado a participar. A atividade aconteceu por etapas: primeiro foram sorteados nove idosos, depois nove pessoas com deficiência, em seguida 135 famílias do Grupo I , que compreende pessoas com critérios como "mulher chefe de família" ou "moradores de áreas insalubres". Além disso, foram sorteados mais 47 do Grupo II, que é formado por aqueles cuja pontuação dos critérios fique entre zero e três.

A Caixa informou, em nota, que a seleção das famílias beneficiadas é de responsabilidade e competência exclusiva dos Entes Públicos (estados, municípios ), conforme previsto em Portaria 412/2015 do Ministério das Cidades que regula o Programa. “Após a indicação do município, a Caixa verifica o enquadramento técnico nos critérios socioeconômicos (renda familiar, posse de imóvel dentro do Sistema Financeiro de Habitação e/ou recebimento de subsídio financeiro do governo federal em programas anteriores) estabelecidos pelo programa”, explicou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias