Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR

Estação de Tratamento de Lixo terá ‘cinturão verde’ e medição de barulho

29 NOV 2015 - 07h01

Após reclamações de moradores do entorno da Estação de Tratamento de Resíduos, na Estrada Fazenda Viaduto, em Suzano, sobre mau cheiro e barulho, o Grupo Pioneira - responsável pelo transbordo e coleta seletiva de lixo de Suzano - informou que plantou na área um cinturão verde e está em fase de implantação de dois sistemas: um para pulverizar os maus odores exalados dos resíduos e outro para calcular o volume do barulho causado por caminhões e maquinários.

Segundo o gerente de projetos Andreas Babinsky, a Estação de Tratamento começou a operar em agosto deste ano e, no mesmo mês, a Pioneira plantou um cinturão verde no entorno da área. "Estamos em fase de implantação de um sistema especializado de pulverização, para minimizar os odores", afirma. Ainda de acordo com o gerente, uma empresa especializada na emissão de ruídos também foi contratada para fazer a medição dos volumes de caminhões e maquinários. "Operamos dentro dos volumes permitidos. Isto é, de acordo com o estipulado para o dia e para a noite", explica.

Em operação desde agosto, a licença de funcionamento emitida pela Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb) vale até 27 de janeiro, data em que o órgão deverá vistoriar o local para emitir uma nova permissão. "Esta primeira licença é mais curta porque é um período de adaptação, implementação e melhorias, onde colocamos em prática as normas já estipuladas. Para se ter uma ideia, o projeto de engenharia atende, por exemplo, área coberta e canaletas para evitar a contaminação do solo", detalha.

Babinsky comenta ainda que o local possui diversas áreas permeabilizadas, assim, caso algum resíduo caia no chão o espaço não será contaminado. Além disso, o afluente da estação é tratado. "Há alguns dias fizemos uma obra para ajustar a rede de águas pluviais e um cano vazou, mas logo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) chegou e a situação foi solucionada no mesmo dia".

Ainda de acordo com o gerente, os motoristas têm respeitado o percurso estabelecido no projeto e usam a via principal, a Estrada Fazenda Viaduto, para chegar e sair da estação. "O projeto prevê algumas vias que foram previamente autorizadas pela Prefeitura e estas são as vias que devem ser usadas pelos funcionários", conclui.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias