Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Estado descarta possibilidade de Suzano virar estância turística

06 AGO 2016 - 08h00

O secretário estadual de Turismo, Romildo Campello, descartou ontem a possibilidade de Suzano se tornar estância turística. Apesar disso, ele afirmou que a cidade deve ser incluída na lista de municípios de interesse turístico. A informação foi dada durante inauguração do Teatro Municipal de Poá (veja mais na página 16).

Segundo ele, a cidade não poderá ser uma estância porque tem mais de 200 mil habitantes. "Suzano não chegará a ser uma estância. Não por culpa da cidade, mas porque há um teto na lei que diz que cidades com mais de 200mil habitantes não pode ser estância. Pode ser município de interesse turístico apenas. Suzano pode e deve ser um município de interesse turístico”.

O reconhecimento da cidade como município de interesse turístico é aguardado há meses. Em março, o Conselho de Turismo apresentou o Plano Municipal à secretaria estadual. "Suzano solicitou o reconhecimento como município de interesse turístico. É um trabalho muito intenso do diretor Cláudio Rocha. Eles pleitearam junto à Assembleia (Legislativa) uma classificação", diz Romildo.

Mogi das Cruzes está na mesma situação de Suzano. "Mogi é o mesmo caminho que Suzano, se colocar como município de interesse turístico. E esse é o caminho que Mogi já me disse que quer. Então é só fazer a lição de casa: ter um plano, conselho e diretoria. Mogi só falta o plano. Aí se coloca como município de interesse turístico e pode ajudar a fomentar o turismo para a cidade".

Romildo explica como a lei para classificação de interesse turístico funciona. "A lei nº 1.261 cria um regramento para que as 70 cidades que são estância turística continuem a ser estância. E há uma nova categoria chamada Municípios de Interesse Turístico. São 140 novas cidades que precisaram preencher três requisitos básicos: ter um conselho municipal de turismo e um órgão municipal: secretaria, diretoria. Tendo esses três itens, deve ser apresentado um projeto de lei por um deputado estadual. Aprovada a situação técnica, a cidade passa a ser um município de interesse turístico. Uma grande novidade dessa lei é que ela vai funcionar como um campeonato de futebol, com primeira e segunda divisão: a cada três anos, três cidades vão cair de estância para município de interesse turístico, e três municípios vão subir de interesse turístico para estância."

A menor verba estadual de uma estância é R$ 2,5 milhões de reais. E a verba dos municípios de interesse turístico será em torno de R$ 500mil por ano. "Quem cair vai perder muito. Poá (que é uma estância turística), precisa se cuidar", alerta.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias