Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 02 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 02/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro
GOLDSTAR
ERICA ROMÃO
GOLDSTAR
Reisinger Ferreira

Exame prático reprova 40% dos candidatos a motorista em Suzano

01 MAI 2016 - 08h01

Em um período de três meses, cerca de 610 exames práticos de habilitação para as categoria A e B (moto e carro) realizados em Suzano resultou na reprovação dos candidatos. Ou seja, 40% do total de 1.526 exames executados entre dezembro do ano passado e fevereiro deste ano apresentaram resultado negativo. Os dados do Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP). Na região, somando além de Suzano, números de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Poá, a média de reprovação gira em torno dos 35,2%.

O diretor de habilitação do Detran-SP, Maxwell Borges de Moura Vieira, ressaltou que o percentual da região não é alarmante e se encontra dentro da normalidade. Em relação às causas que podem levar o condutor a reprovar no exame, ele afirma que não há um motivo exato. "Não tem como a gente atribuir as reprovações a algum fator específico. Mas podemos citar o nervosismo e o despreparo como alguns dos motivos que acabam atrapalhando o candidato", disse Vieira.

Das cidades da região, Suzano e Mogi das Cruzes são as que apresentam maior índice de reprovação, 40% cada uma. Porém, no município mogiano o número de exames realizados é maior do que na cidade suzanense. No período (de dezembro a fevereiro), Mogi das Cruzes realizou 2.750 exames práticos de habilitação, englobando categoria A e B. Ou seja, 1.224 provas a mais do que Suzano. A média mensal do município suzanense gira em torno dos 508 exames, enquanto a da cidade mogiana fica em aproximadamente 916 provas.

Ferraz de Vasconcelos é o município com menor índice de reprovação. Dos testes práticos aplicados, 28% resultam em reprovação. No período avaliado, a cidade realizou 1.112 testes, onde cerca de 800 receberam aprovação. Em segundo lugar no índice de menos reprovas está Itaquaquecetuba, com 31% de resultados negativos. A cidade realizou 1.889 exames. Para fechar a lista, Poá, que realizou 700 provas no período, apresentou índice de reprovação de 37%. Ou seja, cerca de um a cada três testes realizados apresentam resultado negativo.

O diretor do Detran-SP ressaltou ainda que o órgão realiza vistoria constantemente nas auto-escolas com o objetivo de supervisionar o serviço oferecido aos alunos. "Estamos sempre em contato com as auto-escolas e acompanhando a forma como ensinam os alunos. O Detran realiza, periodicamente, ações de fiscalização, seja nas auto-escolas, nos médicos e psicólogos parceiros ou nas bancas de exames práticas. Qualquer irregularidade encontrada é aberto um processo administrativo para apuração do caso", explicou.

SIMULADOR

O uso obrigatório dos simuladores de direção veicular nas auto-escolas começou em dezembro do ano passado por determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para aqueles que fossem tirar habilitação na categoria B. Para o Detran, o método contribui para o aprendizado do candidato.

"Somos favoráveis a tecnologia que venha favorecer o ensino do aluno. Com o simulador, os candidatos têm a oportunidade de passar por situações que talvez não conseguisse vivenciar durante as aulas na rua como dirigir na estrada molhada (aquaplanagem), em rodovias, dentre outras. Tudo isso é válido para a formação de condutores mais preparados e conscientes", finalizou Vieira.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias