Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 24 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2020
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Explosão seguida de incêndio na Suzano Papel deixa dois feridos

01 JUN 2016 - 08h01

Uma explosão seguida de incêndio, de grandes proporções, deixou duas pessoas feridas, na noite de ontem, na Companhia Suzano Papel e Celulose. O fogo começou, por volta das 18h30 e se estendeu por toda a noite (veja mais em matéria ao lado), em um galpão que picota e fabrica papel. As chamas ainda se alastraram para a área que armazena bobinas. Uma das vítimas teve queimaduras de segundo grau. Segundo a Polícia Militar (PM), os homens foram levados para o Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e Santa Casa de Misericórdia de Suzano.

Áudios enviados por funcionários da empresa, pelo WhatsApp, apontam que a explosão foi provocada pelo vazamento de gás de uma empilhadeira. Um segundo funcionário, que estava próximo ao local, chegou a ser arremessado pelo impacto do estouro. Ambos foram socorridos pelos próprios brigadistas da companhia, e encaminhados à unidades hospitalares da região. Com o início do incêndio, as labaredas puderam ser observadas a uma distância de 15 quilômetros e atraiu a atenção de curiosos.

Cerca de 30 viaturas do Corpo de Bombeiros, com 90 homens, de diversas cidades da região foram deslocadas para controlar o incêndio. Cerca de sete viaturas da PM também esteve no local. Estratégias foram montadas, uma vez que havia o risco de novas explosões. O perigo era decorrente das maquinas, que não puderam ser removidas. À medida que as chamas se intensificavam, a orientação foi de que fosse desligado o sistema de energia da empresa, assim como técnicos da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) foram acionados para fechar dutos, que passam pela local. Os funcionários foram levados para o refeitório da empresa, localizado em outro prédio.

Por volta das 19 horas, a assessoria da Suzano Papel disse à imprensa que as chamas estavam sob controle. Sobre a área atingida pelo incêndio, não houve uma declaração precisa. A empresa informou que as causas serão analisadas, já que há câmeras de vigilância no perímetro atingido. Frisou também que “está acompanhando o atendimento médico e prestando todo o atendimento necessário”. A Suzano Papel disse que analisará qual medida será tomada, em questão do afastamento de ambos do trabalho.

"Tudo ocorreu por volta das 18 horas. Escutamos um estouro e, de repente, houve um segundo (explosão). Quando saímos percebemos o início do incêndio. A partir daí, nos afastamos e os brigadistas e bombeiros foram para combater o incêndio", disse um dos funcionários, que pediu para não se identificar.

Representantes do Sindicato dos Rodoviários de Mogi das Cruzes, Suzano e região, que defendem a categoria de um dos funcionários atingidos, estiveram no local.

O presidente do órgão, Félix de Barros, contou que a entidade vai prestar toda assistência ao associado. Ele relatou ainda que há a possibilidade de adotar medidas contra a empresa. “Sabemos que um ferido é da nossa categoria. Iremos verificar quais medidas tomar, mas ainda veremos o que de fato ocorreu”, disse.

Apesar da quantidade de viaturas no local a Rua Doutor Prudente de Moraes (SP-66) não precisou ser interditada. O secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana de Suzano, Claudinei Valdemar Galo, também esteve no local. “Na realidade viemos para dar apoio, caso seja necessário que a pista seja interditada. Como é possível ver, o incêndio não prejudicou no tráfego de veículos na rodovia”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias