Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica
PMMC NOVEMBRO AZUL

Gastos com comissionados chegam a R$ 1 mi em Suzano

Folha de pagamento mensal de todo o funcionalismo público é de R$ 21 milhões, o que corresponde a 44% do orçamento

Por Marília Campos - de Suzano10 NOV 2018 - 00h04
Prefeitura de Suzano: Gastos de R$ 1 milhãoFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Na Prefeitura de Suzano, os gastos mensais com os cargos comissionados chegam a R$ 1.054.000. De acordo com a Secretaria de Assuntos Administrativos, atualmente, 190 funcionários compõem o quadro de comissão- o que representa um salário médio de R$ 5,5 mil, para cada. A folha de pagamento mensal de todo o funcionalismo público é de R$ 21 milhões, o que corresponde a 44% do orçamento municipal. 
 
Segundo a administração, os comissionados atuam nas 19 pastas da cidade. A Secretaria de Assuntos Administrativos defende a redução de gastos nesta situação, em comparação à gestão anterior. "A economia chegou a R$ 324 mil em 12 meses, ou seja, um gasto mensal de R$ 27 mil- a menor com a folha salarial de comissionados em relação à última gestão". A economia anual é estimada em R$ 351 mil ao município, segundo a Prefeitura. 
 
Em Poá, a Secretaria de Administração esclareceu que, em 2015, a cidade contava com 432 cargos comissionados. O índice teria passado para 245 funcionários, para posterior nova redução. "A partir de 1º de janeiro de 2018, entrou em vigor a Lei Complementar nº 004/2017, que alterou novamente a quantidade de cargos em comissão para 174". Os atuais gastos mensais com essas pessoas chegam a R$ 1.212.743,18, o que representa redução de 43,1% em comparação aos salários de comissão em 2015, que somavam R$ R$ 2,2 milhões. Ainda de acordo com a administração, hoje a folha de pagamento do funcionalismo total é de R$ 16,4 milhões. 
 
Quanto aos comissionados em Mogi, a prefeitura alega que são 207 pessoas trabalhando nas secretarias. Por mês, a gestão desembolsa R$ 2.708.525,91 com os salários desses funcionários. Ao todo, a folha de pagamento do funcionalismo público da cidade é de R$ 39,9 milhões, o que representa quase 30% do orçamento do município estimado para 2018. Entre dezembro de 2015 e junho deste ano, Mogi teve a redução de 15 funcionários comissionados, o que gerou a economia de aproximadamente R$ 170 mil mensais. 
 
Já em Ferraz de Vasconcelos, a prefeitura confirma os números apontados pela Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (leia matéria). Segundo a gestão, o atual gasto mensal com o quadro geral de funcionários é de R$ 12,7 milhões, o que representa 49,4% do orçamento do município. A redução do índice de comissionados em 72,6%, em comparação a 2015, representou a economia mensal de R$ 610 mil. 
 
A Prefeitura de Arujá informou que hoje 112 servidores comissionados representam custo de R$ 579.233 na folha de pagamento. Já no quadro geral de trabalhadores, o gasto mensal é de R$ 5,9 milhões- média de 49% do orçamento municipal, conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal. Já a administração de Guararema se limitou a defender a redução de 29,8% do quadro de comissionados em 2018, em comparação a 2015.
 
As Prefeituras de Biritiba Mirim, Itaquaquecetuba, Salesópolis e Santa Isabel não se posicionaram até o fechamento desta matéria. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias