Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 16 de agosto de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/08/2022
SESC AGOSTO 2022

Golpe no Instagram usa perfil das vítimas para anunciar ofertas

Post ofertando móveis e eletrodomésticos a preços inferiores são parte do golpe

Por Da Reportagem Local03 JUL 2022 - 13h00
Post ofertando móveis e eletrodomésticos a preços inferiores são parte do golpeFoto: Solen Feyissa/Unsplash
Jornalistas do Alto Tietê e outros profissionais foram vítimas de golpe no Instagram nas últimas semanas.
 
As contas foram “capturadas”. Os golpistas conseguiram induzir seguidores a comprar itens a preços baixos através de transferências bancárias, geralmente por Pix.
 
Na região influenciadores, jornalistas e até mesmo uma associação social foram vítimas do golpe. 
Depois de invadir o perfil de um alvo, os golpistas fazem stories se passando pelo dono da conta avisando que um parente está se mudando do Brasil. Por isso, está vendendo itens como eletrodomésticos ou eletrônicos com preço abaixo do mercado, para agilizar a saída do país.
Os interessados entram em contato por direct (as mensagens privados da rede social) e combinam a compra. O golpista, então, envia uma chave Pix e pede o comprovante. Após o pagamento ser efetuado, o golpista bloqueia a vítima. 
 
O colunista social do DS e influenciador Gil Fuentes foi mais uma vítima do golpe. Ele disse que começou a seguir um restaurante. Depois de ambos se seguirem, o restaurante enviou uma mensagem, convidou para participar de um grupo e pediu o telefone. Era um golpista. Logo, avisou que chegaria um SMS no celular e pediu que o Gil enviasse foto da mensagem no chat.
De posse da conta, o golpista publicou stories com ofertas e pediu aos seus contatos que emprestasse uma quantia em dinheiro, que seria devolvida no dia seguinte. 
 
“Foi instantâneo, quando percebi já não acessava meu perfil no Instagram. Diversos amigos começaram a me ligar perguntando sobre ofertas e até mesmo oferecendo o dinheiro”, disse.
Na sequência, o influenciador entrou em contato com um amigo, que o orientou a fazer um Boletim de Ocorrência e procurar um especialista da área de tecnologia. "O especialista conseguiu recuperar minha conta após uma hora e meia de trabalho”, conta.
 
“Me senti invadido e com medo, por conta da minha família, receio de que postassem algo que denegrisse a minha imagem”.
 
 
O mesmo transtorno foi passado pela jornalista, Gisele Santos, que vivenciou dois episódios semelhantes em dez dias de diferença. No primeiro ocorrido, o golpista utilizou a foto dela em um número diferente e pediu Pix aos seus contatos. Já no segundo, hackeou o perfil dela no Instagram e fez as mesmas postagens de vendas de eletrodoméstico e eletrônicos.
 
“Entrei em contato com o delegado de Poá, que abriu o B.O. Também orientou a tentar restaurar a conta. Fiquei 20 horas tentando recuperar a senha, mas felizmente consegui”, comenta.
 
A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Suzano foi outra vítima do golpe e ficou sem acesso ao perfil na rede social por 10 dias. A diretora geral da Apae, Claudineia Machado, explica que tentou negociar com o golpista, mas não houve sucesso na abordagem. Apenas fez o B.O, e ao longo dos dias foi tentado mudar a senha e também sem êxito. 
 
“Um amigo da instituição entrou em contato com um especialista da área que veio a instituição, na tarde desta segunda- feira (27). Em menos de uma hora recuperou a conta”, afirma.
 
Para a associação perder a conta, seria recomeçar tudo do zero e ainda manchar a reputação, já que são postagens com ofertas falsas. 
 
Segundo o especialista em Seguranças Pública e Privada, Jorge Lordello, há duas etapas eficazes para proteger e verificar a conta. A população tem costume de fazer contas na internet e colocar senhas óbvias e não seguir todos os passos de segurança. A maneira mais eficaz de se proteger contra essas tentativas de invasões é ativar a autenticação de duplo fator na rede social.

“Com essa etapa extra, além de inserir a senha, é preciso incluir um outro código de acesso, enviado para um aplicativo instalado no seu celular. Para ativar o recurso, navegue até as Configurações do Instagram, toque na opção Segurança, em seguida, Autenticação de dois fatores”, explica.

É importante que o fator de autenticação não seja SMS, o golpista usa outros métodos para roubar perfis. Uma técnica de clonagem do número de celular conhecida como "SIM Swap".

“De posse da linha, consegue realizar a recuperação de senha de todas as contas atreladas ao número, como e-mail, WhatsApp e outras contas que enviam códigos de confirmação por SMS”, explica.
“Essa clonagem de linha de telefone pode acontecer, do golpista se passando pela pessoa e pedindo a um funcionário da operadora a mudança de número para um novo chip. Por isso, a importância da autenticação em duplo fator não usar os torpedos, que podem ser interceptados”, completa o especialista.

A orientação nestes casos, é a população ter dois e-mails ou dois números de telefones, utilizados apenas para verificar as contas. “Tendo dois e-mails ou dois números. O segundo vai funcionar apenas verificando as contas. Dessa forma, apenas um e-mail terá o acesso real às suas contas pessoais.

No Instagram o certo é ter uma dupla verificação de conta, proporcionando maior segurança ao usuário.

Contas bancárias

Outro golpe comum é o furto de celular e acesso a conta bancária da vítima. O especialista explica que os aplicativos de bancos são um acesso ao terminal bancário, fazendo o papel de uma agência.
“As pessoas deixam logado na conta bancária no celular para facilitar o acesso, mas é um erro. O nível de segurança quem define é o proprietário do celular”, comenta.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias