Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 15 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/01/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS  - OFTALMOLOGIA
GOLDSTAR
MRV
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Enfrentamento

Governo debate com OAB ampliação de medidas de combate ao feminicídio

Secretário Alex Santos recebeu nesta quinta-feira (14) a presidente da Comissão da Mulher Advogada, Maria Margarida Mesquita

Por de Suzano14 JAN 2021 - 16h18
Governo debate com OAB ampliação de medidas de combate ao feminicídioFoto: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

O secretário de Governo de Suzano, Alex Santos, se reuniu nesta quinta-feira (14/01) com a presidente da Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Suzano, Maria Margarida Mesquita. O encontro, que aconteceu no Paço Municipal, teve como objetivo estreitar a relação entre a prefeitura e a entidade de classe para a ampliação de medidas de enfrentamento ao feminicídio na cidade.

“A Maria Margarida é uma profissional que trabalha há muitos anos no combate à violência contra a mulher e tem diversas ações voltadas para este assunto. Em reunião, pudemos estreitar os laços entre a Prefeitura de Suzano e a OAB, além de planejar possíveis ações a serem tomadas após a pandemia. A primeira-dama Larissa Ashiuchi já tem um trabalho extenso neste sentido, e agora, com o apoio da comissão, acredito que poderemos fazer muito mais pelas mulheres suzanenses”, comentou o secretário.

A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Suzano, Larissa Ashiuchi, é conhecida por suas iniciativas em prol do público feminino, como a promoção de diversos cursos no Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) para conscientização do valor e do papel da mulher na sociedade e da campanha “Não hesite, apite!”, uma ferramenta de denúncia em situações de assédio ou violência.

Conforme balanço apresentado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), no Brasil, entre 2001 e 2011, estima-se que ocorreram mais de 50 mil feminicídios. Isso representa, em média, 5.664 mortes de mulheres em razão de causas violentas a cada ano em todo o País. “A violência contra a mulher é um problema grave e estamos nos mobilizando para mudar essa realidade em Suzano, e a colaboração de uma figura tão representativa como a Maria Margarida só fortalece a nossa luta diária”, concluiu o secretário Alex Santos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias