Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 27 de maio de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2020
DIARIO DE SUZANO SOLIDÁRIO
PMMC RETOMADA

Guillaumon repudia termo ‘vitimizado’ usado por Lisandro ao se referir à Saúde

Questionamento foi feito durante sessão da Câmara realizada na terça-feira. “Atrevimento” foi o termo rebatido pelo secretário à fala de “vitimização” do parlamentar

Por de Suzano08 ABR 2020 - 23h05
Secretário criticou postura do vereador LisandroFoto: Divulgação
O secretário de Saúde de Suzano, Luis Cláudio Guillaumon, coordenador do Comitê de Enfrentamento ao coronavírus na cidade, emitiu, verbalmente, nota de repúdio, contra o vereador Lisandro Frederico. 
 
O secretário considerou “atrevimento” o trecho de uma pergunta feita pelo parlamentar, durante sessão da Câmara na terça-feira, em que o político usa o termo “vitimizado” ao se referir à Prefeitura e à Secretaria de Saúde por conta da “questão do Covid”.
 
Um vídeo com o “embate” entre os dois passou a circular via WhatssApp. 
 
Lisandro questionava sobre a organização dos recursos. Em um trecho inicial da pergunta ele diz: “Me preocupa um pouco a forma como a Prefeitura e a Secretaria de Saúde, não estou falando só de Suzano - estou falando do geral, tem se vitimizado por conta dessa questão do Covid”. 
 
Inconformado com a situação, o secretário pediu que ele se retratasse e considerou a pergunta um “atrevimento”. 
 
“Aprendi na minha faculdade de Medicina. A ignorância é atrevida. É um atrevimento o senhor falar de vitimização neste momento. Fica aqui minha nota de repúdio para este tipo de comentário”, afirmou o secretário. “Gostaria muito que esta Casa de Leis respeitasse o trabalho de todos os profissionais de Saúde”, disse Guillamon.
 
O secretário afirmou, durante seu comentário, que acha “um absurdo, nesse momento de pandemia, responder “pergunta como esta”.
 
Guillamon lembrou que os profissionais de Saúde estão na “linha de frente” do enfrentamento, nos postos de Saúde com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e afirmou que Ministério Público e Procon acompanham os trabalhos.
 
Para Guillamon, o termo “vitimizado”,utilizado pelo vereador Lisandro, “foi um atrevimento com todos os funcionários da Saúde”.
 
“Dizem que estamos vitimizando. Não estamos não. Estamos fazendo os atendimentos. Vamos estar aqui até o último momento”, afirmou.
 
O secretário pediu também retratação por parte do vereador, durante sessão na Câmara, “da forma de falar (do vereador) com os profissionais de Saúde”.
 
Segundo Guillamon, os exames estão sendo colhidos na cidade, mas, sem dúvida, a doença ainda gera pânico entre os profissionais de Saúde e a população.
 
“Se não tiver foco será difícil ter um enfrentamento”.
 
Câmara
 
Na terça-feria, o projeto de lei de autoria da Prefeitura de Suzano que estabelece normas de finanças públicas voltadas à desvinculação de receitas de fundos municipais, visando o enfrentamento das condições de crise geradas pela pandemia decorrente do coronavírus, foi aprovado por unanimidade.
 
Antes da sessão extraordinária, os secretários de Saúde, Luís Cláudio Rocha Guillaumon, e de Planejamento e Finanças, Itamar Correa Viana, compareceram ao Legislativo para explicar a importância da aprovação do projeto do Executivo. 
 
Na ocasião, Guillaumon reforçou a necessidade do isolamento social. “A orientação é essa: fiquem em casa. O decreto de quarentena está funcionando porque está nos dando tempo para nos prepararmos para montar o hospital de campanha”, disse. “Vai ter gente que vai precisar, sim. Não vamos nos enganar”, ressaltou. 
 
Lisandro
 
No final da tarde de ontem, o vereador Lisandro Frederico emitiu uma nota em que reafirma o uso do termo “vitimismo”.
 
“Assim como na pergunta feita, durante a audiência pública da Secretaria Municipal de Saúde, reafirmo aqui o uso do termo vitimismo, que é a melhor forma para qualificar a postura que a Prefeitura de Suzano tem adotado diante da falta de ações efetivas no combate ao coronavírus”, disse. Segundo o vereador, o questionamento feito na audiência pública foi realizado com muita convicção. Ele criticou gastos da Prefeitura com publicidade na nota enviada e que esses valores poderiam ser utilizados em ações que poderiam amenizar os impactos da pandemia. 
 
Segundo ele, o vídeo editado e que tem sido compartilhado é mais uma mentira. "Esta é mais uma tentativa frustrada de tentar me colocar contra os servidores da saúde e contra a população".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias