Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 02 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 02/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro
GOLDSTAR
GOLDSTAR
Reisinger Ferreira

Homicídios aumentam 18,8% entre janeiro e setembro, diz secretaria

24 OUT 2015 - 07h01

O número de homicídios registrados em Suzano aumentou 18,8% entre janeiro e setembro em comparação ao mesmo período do ano passado, passando de 22 para 26 casos. Das três regiões da cidade, duas delas apresentaram crescimento: Centro e Boa Vista. A afirmação tem como base dados divulgados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

Na Delegacia de Polícia (DP) Central foi computado o maior número de assassinatos: 11 neste ano, ou seja, 57% a mais do que foi registrado em 2014, quando houve sete casos. Já no 2º DP, na região do Boa Vista, foram 11 casos neste ano e dez no ano passado, aumento de 10%.

Os assassinatos registrados no 1º DP, do Distrito de Palmeiras, caíram 20%, passando de cinco, no ano passado, para quatro, em 2015. Não foram computados casos na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que começou a funcionar em agosto deste ano.

A Polícia Civil esclarece que não necessariamente houve aumento de homicídios efetivamente na região central de Suzano com relação às demais regiões. Isso porque os distritos policiais ficam fechados aos finais de semana, funcionando apenas de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. Logo, a partir destes horários e aos finais de semana, qualquer caso envolvendo homicídio ou mesmo outro crime é registrado impreterivelmente na DP Central, independentemente se o delito aconteceu no Centro da cidade.

ESTADO

Segundo a SSP, em todo o Estado, as ocorrências de homicídios dolosos registradas nos três recortes de períodos (mensal, trimestral e acumulado) são as menores de toda a série histórica, iniciada em 2001.

No acumulado do ano, o recuo foi de 11,56%, reduzindo de 3.176 para 2.809 casos. A quantidade contabilizada nos nove meses é a menor da série histórica. É a primeira vez que o indicador ficou abaixo de 3 mil ocorrências.

Já na Região Metropolitana da São Paulo (RMSP), no acumulado de 2015, o recuo foi de 16,19%, reduzindo de 797 para 668 casos. A quantidade contabilizada também é a menor da série histórica em número de ocorrências de homicídios. Até então, o indicador nunca havia ficado abaixo de 700 ocorrências. A taxa de homicídios dolosos fechou em 10,55 casos por 100 mil habitantes.

Além da queda na quantidade de ocorrências de homicídios dolosos registrados, todas as regiões do Estado também apresentaram recuo no número de vítimas fatais, nos três períodos de comparação.

No mês, a redução de vítimas foi de 15,95% no Estado, passando de 351 para 295. A quantidade é a menor desde 2001. Até então, o número de vítimas nunca havia ficado abaixo de 300 casos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias