Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 29 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pms Coronavírus - Fase Verde
Reisinger Ferreira
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC COVID VERDE

IBGE: Prefeituras da região ganham 12,9 mil funcionários em dez anos

27 AGO 2015 - 08h00

As prefeituras da região ganharam 12.925 funcionários no período de dez anos. Em 2004, as dez cidades do Alto Tietê tinham 15.561 pessoas. No ano passado, passou para 28.486 funcionários. O aumento chegou a 83,06%. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic). Apesar de o número ter aumentado consideravelmente neste período, na comparação entre 2013 e 2014, os municípios perderam 150 funcionários.

Em dez anos, Ferraz de Vasconcelos teve o maior aumento no quadro de funcionários, com 433,26%. A cidade passou de 869 pessoas contratadas, em 2004, para 4.634, no ano passado. O segundo maior aumento foi de Guararema, com 142,13%. A cidade tinha 470 funcionários e passou para 1.138, em 2014. O menor crescimento foi de Biritiba Mirim e Salesópolis (veja quadro ao lado).

Entre 2013 e 2014, a queda foi de 0,52%, já que a região tinha 28.636 funcionários e passou para 28.486. Cinco cidades tiveram diminuição do número de trabalhadores: Biritiba Mirim, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, e Salesópolis. A maior queda foi em Itaquá, com 19,34%.



TIPO DE FUNCIONÁRIOS

A maior parte dos trabalhadores das prefeituras são estatutários: 60,04%, seguido dos de CLT (25,13%), comissionados (8,85%), sem vínculo permanente (4,33%) e estagiários (1,65%). Segundo os dados do IBGE, cinco cidades não têm estagiários (Ferraz, Mogi, Poá, Salesópolis e Suzano). Além disso, três municípios não tem funcionários com vínculos permanentes.



PESQUISA

A pesquisa do IBGE traça o perfil das cidades e dos estados. Traz as características em diversos setores como segurança pública, educação e saúde. No cenário nacional, de 2001 para 2014, a proporção de servidores municipais em relação à população brasileira subiu de 2,2% para 3,2%. Nos estados, entre 2012 (início da Estadic) e 2014, a proporção oscilou de 1,6% para 1,5%.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias