Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 16 de maio de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/05/2021
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA
CHECK UP - PÓS COVID
Quality Admistração de Condomínios
Brainer Ocupacional
Cazarini

Justiça decreta 69 pedidos de medidas protetivas em um mês

06 AGO 2016 - 08h01

No último mês, 69 dos 71 pedidos de medidas protetivas à mulher foram deferidos. Os documentos foram registrados na 1ª Vara Criminal da Infância e Mulher de Suzano. A informação foi confirmada ontem pela juíza titular Érica Marcelina Cruz durante palestra ministrada por ela em celebração dos 10 anos da Lei Maria da Penha. A quantidade supera a média de 50 pedidos feitos mensalmente.

De acordo com Érica, os processos estão sendo bem executados. "O trabalho está bastante eficaz. Tudo indica que estamos evoluindo a cada mês. São três órgãos atuando na causa, algo que faz toda a diferença. Além disso, com a lei implantada observamos que os homens estão mais conscientes do que podem sofrer caso desobedeçam à ordem da justiça", explicou.

O número de solicitações aumentou mais de 60% após a lei contra violência à mulher ser sancionada. "No início tínhamos apenas dois pedidos de medidas protetivas. Atualmente, são feitos 50 por mês. Considero que estamos conseguindo atingir nossa meta de fazer as mulheres denunciarem".

Ela também ressaltou que ainda há um desafio a ser conquistado. "Acho que da parte penal está eficaz. Porém, falta trabalharmos mais com o psicológico do agressor. Não existe ainda esse procedimento, mas em breve se tudo continuar ocorrendo bem, deve implantar esta medida. Hoje só oferecemos o serviço em prol das mulheres e acho que o fato de também dar esse trabalho mental aos homens seria de extrema importância. Isso é só um pensamento no próximo passo que podemos dar", afirmou Érica.

PALESTRA

A palestra foi realizada em comemoração aos 10 anos da Lei Maria da Penha, que faz aniversário amanhã. Cerca de 200 pessoas estavam presentes, entre elas a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Leonice Ramos Ferreira; a vereadora Abigail Maria do Carmo (PR) e representante do 32° Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (BPM/M). O evento aconteceu no Restaurante Popular de Suzano.

CREAS

O Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) também presta serviços a favor das mulheres que se sentem ameaçadas. Atualmente, realizam 18 atendimentos por mês. O primeiro passo é ouvir os fatos e analisar quais são as demandas solicitadas pela mulher. Em seguida, tomam a providencia correta. As interessadas podem entrar em contato pelos telefones 4747-1973 e 4743-2588.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias