Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO

Mais de 1,3 mil alunos ficam sem aulas por conta dos prejuízos da chuva

18 MAI 2016 - 08h01

Ao todo, 1.330 alunos de duas unidades escolares de Suzano ficaram sem aula ontem. Entre as instituições estão a Escola Estadual (E.E) Dr. Morato de Oliveira e o Colégio Lumbini, ambas localizadas na Vila Amorim. O cancelamento ocorreu devido à forte chuva e ventos ocorridos na última segunda-feira.

O pior cenário foi registrado na escola estadual. Na ocasião, árvores grandes que ficam, ao redor da unidade de ensino, caíram do lado de dentro. Além disso, telhas voaram e atingiram o refeitório, levando assim a alguns danos e prejuízos. Na escola, 360 estudantes ficaram sem aula, no período da manhã. Funcionários da Defesa Civil foram até o local para solucionar os problemas. Na parte da tarde, a unidade já estava restabelecida.

Já no Lumbini as aulas tiveram que ser suspensas até a próxima segunda-feira. Ao todo, 970 alunos ficarão em casa. As telhas do espaço de aprendizagem foram levadas pelos ventos. Por conta disso, a água da chuva entrou nas salas. Além disso, coberturas de outras casas também foram lançadas para dentro da escola infantil da unidade, que fica ao lado da principal.

De acordo com a proprietária da unidade de ensino, Célia Ashiuchi, durante o temporal os alunos foram retirados com bastante cuidado. "Quando percebemos que a situação da chuva e do vento ia piorar, imediatamente retiramos todos das salas e colocamos em um espaço totalmente seguro. Graças aos professores que passaram pelo curso dos Bombeiros, tudo ocorreu bem. Em relação as aulas, só vai voltar na segunda-feira, na qual já teremos terminado de solucionar os problemas das telhas", explica.

A autônoma e mãe de um dos alunos, Perla Lopes, falou que ficou sabendo da medida por meio da internet. "Estava em casa quando o temporal começou. Não sabia que ia gerar todo esse problema. Algumas horas depois da chuva, fui avisada pela internet que não teria aula. Acho ótima a atitude tomada, pois assim percebemos que a escola está realmente preocupada com os alunos", afirma.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias