Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 31 de março de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/03/2020
Secretaria de Estado da Saúde Campanha Coronavirus
CENTRO MÉDICO
COVID
Sem Benefício

Mais de 4 mil perdem o Bolsa Família em 3 anos nas cidades da região

Cidade com a maior porcentagem de perda nas bolsas foi Itaquaquecetuba com 26% (de 21.160 para 15.658)

Por Carolina Rocha DA REGIÃO22 FEV 2020 - 21h00
Bolsa Família no Alto Tietê Caiu 5,27% nos últimos três anos. De acordo com dados da Secretaria Especial do Desenvolvimento Pessoal, em fevereiro de 2017, 80.725 famílias recebiam a bolsa. Suzano (foto) passou de 12.163 para 11.589 beneficiáriosFoto: WANDERLEY COSTA/SECOP SUZANO
O número de beneficiários do Bolsa Família no Alto Tietê caiu 5,27% nos últimos três anos. De acordo com dados da Secretaria Especial do Desenvolvimento Pessoal, em fevereiro de 2017, 80.725 famílias recebiam a bolsa. Em fevereiro de 2018 este número recuou para 76.467. Isso representa que 4.258 beneficiários saíram da lista de pagamentos do programa na região.
 
A cidade com a maior porcentagem de perda nas bolsas foi Itaquaquecetuba com 26% (de 21.160 para 15.658), seguida por Biritiba-Mirim com 22,74% (de 2.282 para 1.763), Arujá com 17,43% (de 4.320 para 3.567), Salesópolis com 12,06% (de 821 para 722) Santa Isabel com 11,95% (de 2.143 para 1.887) e Suzano com 4,72% (de 12.163 para 11.589).
 
As demais cidades da região registraram o aumento de bolsas. Ferraz de Vasconcelos lidera o ranking com 18,34% mais beneficiários do programa (de 6.779 para 8.022), seguido por Guararema com 9,29 % (de 1.679 para 1.835), Mogi das Cruzes com 7,44% (de 23.285 para 25.018) e Poá com 5,14% (de 6.093 para 6.406). 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias