Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Mais de 49,9 mil suzanenses têm nomes incluídos no SCPC em 11 meses

27 DEZ 2015 - 07h00

A inclusão dos suzanenses na lista de inadimplência caiu 2,23% de janeiro a novembro deste ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado. O ano de 2015 registrou, até novembro, 49.951 novos cadastros no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Em 2014, o número foi de 51.088. Os dados são da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano.

Mesmo com a queda registrada no ano, o mês de novembro fechou com alta no número de clientes que tiveram os nomes "sujos". Na comparação com o mês de outubro, a inadimplência em novembro subiu 4,88%. Em outubro, eram 4,4 mil pessoas com cadastro no SCPC. Em novembro esse número subiu para 4,6 mil.

Percorrendo o mesmo caminho, o índice de exclusões (aqueles que saíram do SCPC), também subiu cerca de 7%, entre janeiro a novembro deste ano. Foram 49,3 mil pessoas que limparam o nome, em 2015. No mesmo período do ano passado, o total de consumidores que quitaram suas dívidas foi de 46,1 mil. Ou seja, os números mostram que os suzanenses estão pagando mais suas contas.

Em contrapartida, na comparação entre outubro e novembro deste ano, o número de pessoas que conseguiram ter seus nomes excluídos do SCPC apresentou queda de 33,15%. No primeiro mês foram 4.932 exclusões, contra 3.297 no último.

CONSULTAS

De acordo com a ACE, o número de pessoas que consultaram o SCPC, para saber sobre os débitos das dívidas, também aumentou 13,48%, quando comparamos 2015 com o ano passado.

De janeiro a novembro de 2014, houve cerca de 408,3 mil consultas no banco de dados do SCPC. Já neste ano, as pesquisas subiram para 463,3 mil. Em 2015, o mês com maior índice de consultas foi outubro, com um total de 44.633. Já em 2014, o maior número de pesquisas foi feito em setembro, com uma soma de 41.810.

CHEQUES

Em relação ao número de cheques devolvidos, o número apresentou aumento de 18,16%. Foram 90 mil cheques recusados, entre janeiro e novembro de 2014, contra 106,3 mil no mesmo período de 2015.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias