Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ

Mais seis mortes por H1N1 são registradas nas cidades da região

10 JUL 2016 - 08h01

A região do Alto Tietê teve um crescimento no número de óbitos por conta do vírus H1N1. Anteriormente eram 14 mortes e agora são 20 casos. As notificações também tiveram um aumento de 14 casos, totalizando 396. Os números são das cidades de Suzano, Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Poá e Santa Isabel.

O município suzanense contabilizou apenas uma morte. De acordo com a Prefeitura, 70 casos foram notificados. Destes, 12 foram confirmados.

Já Mogi registra 163 notificações, com 39 casos confirmados e 47 em análise. A cidade tem o maior número de óbitos: 12 casos.

Itaquaquecetuba contabilizou 69 casos, sendo 13 confirmados e oito que seguem em análise. Além disso, a cidade contabilizou quatro óbitos. Santa Isabel teve duas mortes, porém, os casos ainda estão sob análise. Conforme divulgado anteriormente pelo DS, Poá registrou um óbito.

Em Ferraz, foram 55 casos notificados, sendo 30 negativos, 10 positivos e 15 em análise. Até o momento, o município não contabilizou nenhuma morte.

Guararema teve apenas 22 notificações, das quais apenas uma foi confirmada e outras cinco estão em observação. Arujá também tem um números baixo de notificações, com 17 casos, sendo que apenas um foi confirmado. As duas cidades não registraram caso de óbito.

Biritiba Mirim e Salesópolis foram procuradas pela reportagem, mas não enviaram os dados até o fechamento da reportagem.

CUIDADOS

Para não adquirir a Influenza A, a população deve evitar o contato com pessoas com a gripe, como abraço, beijo e aperto de mão. Em ambientes fechados, procure deixar as janelas abertas para que haja circulação do ar. Além disso, lave muito bem as mãos com água e sabão, evitar levar as mãos aos olhos e não ter estresse, ansiedade e mal alimentação, fatores que facilitam a entrada do vírus.

SINTOMAS

Os sintomas da gripe Influenza A/H1N1 são semelhantes ao de uma gripe comum. Assim é possível que a pessoa faça automedicação, acreditando estar apenas com um resfriado. A orientação é de que seja feito exames clínicos em hospitais, uma vez que a doença H1N1 pode acarretar em morte. Além disso, as pessoas que estiverem resfriadas são orientadas a espirrar ou tossir no antebraço, pois poderão usar as mãos para transmitir a doença. Os sintomas são: febre alta, dores no corpo, tosse, dor de garganta, coriza e nariz entupido, vômitos e diarréia também.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias