Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 13 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2021
Quality Admistração de Condomínios
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA
Brainer Ocupacional
EDP SEGURANÇA

Ministério da Infraestrutura analisa projeto para construir viaduto ferroviário em Suzano

Posteriormente, a proposta será avaliada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Objetivo é eliminar cancelas

Por Thiago Caetano - de Suzano16 MAI 2021 - 05h00
Viaduto seria construído para colocar fim à passagem de nívelFoto: Regiane Bento/DS
O projeto para construção de um viaduto ferroviário para trens de cargas na Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31), no Distrito de Palmeiras, em Suzano, está sendo avaliado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e pelo Ministério da Infraestrutura. 
 
Em seguida, será enviado ao Tribunal de Contas da União (TCU), onde a proposta será avaliada. As informações são da MRS Logística. 
 
Segundo a empresa, o projeto “compõe o plano de negócios da renovação antecipada da concessão da MRS”. 
 
Ainda segundo a empresa, somente após a finalização do processo de renovação da concessão, serão divulgadas mais informações sobre o projeto e outras ações.
 
A obra eliminaria a passagem de nível existente no trecho onde a linha férrea cruza a pista.
 
O local fica há poucos metros de distância do Centro de Palmeiras e é bastante movimentado. 
 
Opinião 
 
O DS esteve no Distrito de Palmeiras. Na visão dos moradores, o viaduto ferroviário seria de grande utilidade, principalmente em relação ao trânsito da região, que fica intenso durante o horário de pico. 
 
“Faz muito trânsito durante a tarde. Principalmente no sentido Centro. O trem demora muito para passar e acaba formando uma fila muito grande”, disse o vendedor ambulante José André da Silva. 
 
Para José Geraldo, a obra seria de grande utilidade e cita demora na passagem Dos trens de carga. “Para nós seria ótimo. Seria de bastante utilidade. A rodovia é pequena e o trânsito é bastante intenso. O trem demora muito para passar”. 
 
O fluxo começa a aumentar por volta das 16h30 na região. 
 
A situação é assim todos os dias, segundo a moradora Maria Leite. 
 
“É sempre no mesmo horário. Fica tudo travado e ninguém consegue passar por aqui”, afirma.
 
A comerciante Gabriela Dalla também entende que haveria benefícios na questão do trânsito neste ponto da rodovia. Mas em sua visão, a situação deve demorar para ser resolvida.
 
“Melhoraria, talvez, na questão do trânsito. Sempre acaba formando um fila grande de carros. Do jeito que as coisas funcionam, creio que vai demorar muito tempo para isso acontecer”, opinou. 
 
Guilherme Santos, que trabalha em uma lanchonete, também aprova a construção do viaduto. “Seria melhor. Sempre forma um trânsito muito grande, principalmente no horário de pico”, finalizou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias