Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 19 de setembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/09/2021
MAGAZINE CAZARINI
ManArc
PMMC REDESCUBRA MOGI
CREA-SP
SEC DE GOVERNO - CAMPANHA: CORONAVIRUS - VALE GÁS - FASE II
Política

Movimentos preparam ato contra Bolsonaro neste sábado no Miguel Badra

Em Suzano, as frentes que organizam a manifestação são formadas por partidos de esquerda (PT, PCdoB, PSOL)

Por Matheus Cruz - de Suzano23 JUL 2021 - 13h10
Movimentos preparam ato contra Bolsonaro neste sábado no Miguel BadraFoto: Regiane Bento/DS
Movimentos formados por partidos políticos, centrais sindicais e entidades preparam para este sábado (24), um ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ao contrário de manifestações anteriores, marcadas na região central, o ato que pede o impeachment do presidente será no bairro Miguel Badra.
 
Em Suzano, as frentes que organizam a manifestação são formadas por partidos de esquerda (PT, PCdoB, PSOL), além de sindicatos, centrais sindicais e entidades dos movimentos populares, como a Frente Brasil Popular e Povo sem Medo. Entre as reivindicações, são cobradas medidas para diminuir o impacto da Covid-19 e políticas de geração de emprego e renda.
 
Segundo o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Suzano, Valterson Mengalli, a ideia de levar o ato contra o atual presidente até o Miguel Badra é diversificar o alcance das reivindicações, uma vez que outros atos já ocorreram na região central da cidade.
 
"As pessoas mais carentes são as que mais estão sofrendo com todos esses ataques que a classe trabalhadora vem sofrendo. A ideia de levar o ato para o Miguel Badra é dialogar com aquela população que está sendo mais afetada pelo vírus e pelo governo Bolsonaro", explica.
 
O ato está marcado para ocorrer às 10 horas na Rua Emilia Barradas Simões, 33, no Miguel Badra. Além do local, a mobilização pelo impeachment também prevê atos em todo Brasil. Ao todo, será a quinta manifestação durante o período da pandemia pedindo a saída do presidente, já ocorreram atos nacionais nos dias 29 de maio, 19 de junho, 3 de julho e 24 de julho.
 
Apesar dos riscos de ir às ruas em meio à pandemia, as entidades orientam que todos utilizem máscara, mantenham o distanciamento e levem seu álcool em gel.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias