Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 29 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/10/2020
Reisinger Ferreira
PMMC COVID VERDE
Pmmc Sarampo Outubro
Pms Coronavírus - Fase Verde
PMMC MULTI 2020

MP recebe denúncia do Procon por empréstimo irregular a 24 idosos

17 OUT 2015 - 08h01

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Suzano notificou uma financeira que realiza empréstimos e outras operações para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por transações irregulares para 24 consumidores. O Ministério Público (MP) foi notificado sobre a questão.

De acordo com o órgão, esses idosos tiveram sua margem do beneficio, que é reservada para empréstimos consignados, utilizada para a aprovação de um cartão consignado, sem autorização dos clientes.

De acordo com a diretora do Procon, Sandra Lopes Nogueira, a financeira, que é do Rio Grande do Sul e tem sede em Suzano, já foi notificada. "Transação de qualquer negócio sem autorização do cliente é crime. Agora a empresa poderá se defender das acusações. A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público (MP) e vamos abrir audiência para atender cada consumidor lesado".

O cartão consignado do INSS é um cartão de crédito especifico para os aposentados e pensionistas e as agências crédito e financeiras são pagas por cada novo cartão solicitado.

O gerente administrativo de uma loja que faz intermediação de crédito para aposentados e pensionistas, Maurício Gindro Duarte, disse que a loja que realiza a solicitação dos novos cartões corretamente, com autorização dos clientes, teve prejuízo com a ação incorreta da financeira, já que há pouco mais de um mês os contratos de pedidos para a realização do cartão consignado de seus clientes começaram a ser recusados.

"Recebemos notificação do INSS que não poderia ser solicitado o cartão, já que o cliente já o possuía, e só pode ser solicitado um cartão por beneficio. Contudo, nossos clientes começaram a informar que não haviam solicitado o cartão antes", contou.

Para resolver o problema os aposentados e pensionistas foram encaminhados para o INSS para retirar o Histórico de Consignado. "Com isso, conseguimos ver todos os registros de contratos e ações feitas pelo cliente. Foi assim que foi constatado que há pouco tempo uma financeira averbou esses contratos sem autorizaram. Já contabilizamos 130 contratos recusados, acreditamos que são todos pelo mesmo motivo, mas apenas 32 clientes já confirmaram realmente que foram enganados por esta financeira, que usou seus dados para averbar o cartão sem consentimento", disse Duarte.

O Procon informou que os demais clientes que não entraram em contato com o órgão devem o fazer imediatamente, e que todos os cartões realizados sem autorização deverão ser cancelados.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias