Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 21 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/01/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS  - OFTALMOLOGIA
GOLDSTAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

‘Não importa a origem’, diz Condemat, sobre vacinas

Consórcio vive expectativa pela imunização da população do Alto Tietê

Por Daniel Marques - de Suzano24 NOV 2020 - 20h45
Previsão é de que, até o fim do ano, governo do Estado de São Paulo receba 46 milhões de dosesFoto: Dado Ruvic/Reuters
O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) espera que saia “o quanto antes” uma vacina que imunize a população da região contra o novo coronavírus (Covid-19).
 
Para a Câmara Técnica de Saúde do consórcio, desde que sejam cumpridas todas as etapas para elaboração de uma vacina, “não importa de qual origem” ela seja. 
 
O grupo entende que a corrida pela imunização não pode ser uma disputa política.
 
A região chegou, na última segunda-feira (23), a 35.627 casos de coronavírus confirmados, com 1.610 mortes em decorrência da doença. “Desde que cumpridas todas as etapas que envolvem uma vacina e os protocolos de segurança, quanto antes tivermos um mecanismo de imunização, maiores são as chances de vencermos essa pandemia e retomar a normalidade. Estamos diante de um gravíssimo problema de saúde pública e a solução dele vai além de qualquer disputa política”, informou a Câmara Técnica.
 
A disputa
 
A biofarmacêutica chinesa Sinovac Life Science é uma das líderes na corrida por uma vacina. Ela tem uma parceria com o Instituto Butantan. 
 
Previsão
 
A previsão é de que, até o fim do ano, governo do Estado de São Paulo receba 46 milhões da CoronaVac, que está em fase final de estudo clínico.
 
Só aprovada
 
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) diz que só comprará a vacina para a população se ela for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que é vinculada ao Ministério da Saúde – pasta do governo federal que também precisará aprová-la.
 
O Condemat reforçou, ainda, que nenhuma vacina será aplicada na população sem que haja garantias de sua eficácia e que este é principal instrumento de prevenção a doenças graves.
 
Em 20 de outubro, o DS trouxe reportagem sobre o que acha a população nas ruas a respeito da CoronaVac. Na ocasião, as pessoas dividiram opiniões sobre o imunizante.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias