Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 20 de janeiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/01/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
GOLDSTAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS  - OFTALMOLOGIA

Nova lei obriga gratuidade aos desempregados em ônibus municipais

10 AGO 2016 - 08h01

Os suzanenses desempregados que estão em busca de uma nova colocação no mercado de trabalho ganharam o direito à gratuidade das passagens nos ônibus municipais. Em vigor, quando a Câmara Municipal publicou decreto que confirma a isenção das tarifas do transporte coletivo, o benefício já é comemorado pela população.

Segundo o presidente da Casa de Leis, Denis Claudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado, a lei foi promulgada pelo Legislativo, após ter veto derrubado pelos parlamentares. Agora, a Câmara enviará oficio à Prefeitura de Suzano, secretarias de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, além da Radial Transporte para tratar de todos os procedimentos necessários para a funcionalidade da lei, uma vez que será necessária a expedição do "vale social".

De acordo com o desempregado, Marcos Apolinário, de 41 anos, o auxílio é bem vindo. Há seis meses a procura de uma nova colocação no mercado de trabalho, ele conta que o benefício também serve de incentivo. "Tem dias que não temos dinheiro para nada e precisamos decidir em qual situação investiremos, isto é, compramos comida ou saímos para procurar emprego. Com esta ajuda ficará mais fácil", detalha. Rafael Nascimento, de 28 anos, também está desempregado há seis meses. Ele é metalúrgico, mas em decorrência da crise e dificuldades em encontrar uma nova oportunidade frisa que busca diferentes vagas. "Agora não podemos escolher, está muito difícil. Com certeza, com um auxílio deste conseguiremos ir à busca de mais ofertas", revela. A manicure Tânia Domingos, de 55 anos, comemora a notícia. Ela conta que o filho, Anderson Oliveira, de 21 anos, está à procura de emprego e para ajudar ela vai até as agências junto com ele. "Muitas vezes vou para dar um apoio, mas se saímos os dois juntos são R$ 18 em passagem, dinheiro que posso usar para comprar uma 'mistura', por exemplo. Com o benefício os gastos caem pela metade e dá um incentivo para procurar emprego mais vezes", adianta.

Oliveira também comemora. "Hoje aceito qualquer oportunidade. Está difícil e não podemos escolher. Mas tem dias que fica complicado sair de casa porque não temos dinheiro ou precisamos andar um longo percurso - mais de três quilômetros - para chegar aos locais onde estão as vagas. Com a isenção terei mais oportunidades", completa.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias