Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 26 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO
PMMC OUT ROSA
PMMC MULTI 2020
Reisinger Ferreira

Nova licitação de Hospital Regional será aberta após desistência de consórcio

22 OUT 2015 - 07h00

O consórcio HF-CDG Suzano, ganhador da licitação para a construção do Hospital Regional, desistiu de realizar as obras. A informação foi divulgada ontem pela secretária de Obras e Infraestrutura, Carmen Lucia Lorente, a Carminha, durante a vistoria de projetos em andamento na cidade. Com a desistência, a Prefeitura abrirá uma nova licitação, ainda sem previsão de data. Isso porque o valor inicial da primeira fase da obra, estimado em R$ 25 milhões, está defasado e uma nova planilha de preços deverá ser feita. A secretária estima que o valor da obra passe a ser de cerca de R$ 30 milhões.

De acordo com a secretária, o procedimento foi encerrado no primeiro semestre deste ano, com a desistência do consórcio que é formado por duas empresas: Heleno & Fonseca Construtécnica S/A e CDG Construtora Eireli. A previsão inicial era de que as obras começassem neste semestre. O motivo para a desistência da empresa em construir o Hospital Regional não foi informado pela pasta. "Agora estamos na etapa de atualizar a planilha de custos, que está defasada e esperamos que até o final do ano seja liberado para que possamos abrir uma nova licitação. Se o valor fica defasado, as empresas não conseguem tocar a obra. Não poderíamos ser irresponsáveis de abrir uma obra com o custo abaixo do mercado", contou Carminha.

A planilha de custo da obra foi realizada inicialmente em maio de 2014 e desde então teve seu custo de R$ 25 milhões, para a primeira fase das obras, desatualizado. Para a atualização os valores, a planilha foi encaminhada para a Caixa Econômica Federal (CEF), que faz a liberação do dinheiro. "A estimativa é que o valor vá para R$ 30 milhões", informou Carminha.

O projeto que será dividido em três partes, conta, durante a primeira fase, com Pronto Atendimento. Para isso, a verba, referente ao valor inicial de R$25 milhões, foi liberada no ano passado pelo governo federal. A unidade contará com mais de 200 leitos, 20 mil metros quadrados, Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) infantil e adulta, Centro de Diagnóstico, entre outros equipamentos. O terreno em que o hospital será construído é na Rua Sete de Setembro, no Jardim Monte Cristo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias