Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2021
EDP SEGURANÇA
MAGIC CITY - CAMPANHA SOLIDÁRIA

Número de devedores tem aumento de 56,69% com 8,2 mil na lista

Pessoas que deixaram a lista de inadimplência também aumentou

Por Matheus Cruz - de Suzano16 MAI 2021 - 14h00
Devedores no comércio teve crescimento no balanço de um anoFoto: Regiane Bento/DS
O número de inadimplentes no comércio de Suzano registrou aumento de 56,69% em comparação com o mês de abril de 2020, quando 5.274 pessoas estavam na lista de devedores. O número registrado no mesmo período deste ano foi de 8.264 inadimplentes, maior do que há um ano. 
 
Por outro lado, de acordo com os dados disponibilizados pela Associação Comercial e Empresarial de Suzano (ACE), o número de pessoas que deixaram a lista de inadimplência e conseguiram a sonhada regularização no mercado também passou aumento na comparação com o mesmo período. 
 
Em abril do último ano, 1.909 pessoas deixaram a lista de inadimplência, já em abril deste ano, foram 2.660. E porcentagem, o aumento no número de exclusões representa 39,33%
 
No acumulado entre os quatro primeiros meses do ano, abril é o único mês que apontou aumento no número de inclusões e exclusões. Nos quatro primeiros meses de 2020, por exemplo, a lista de inadimplentes apontava 29.222 pessoas. Já nos quatro primeiros meses deste ano, são 21.807. A queda é de 25,37%. 
 
Na avaliação de Rodrigo Guarizo, naturalmente o mês de abril costuma apresentar aumento no número de devedores e de quitações, já que existem diversos impostos que são contados, como o IPVA, rematrículas escolares e outras contas. 
 
De acordo com o diretor da ACE, Rodrigo Guarizo, as flutuações nos números podem ser explicadas baseadas no calendário de pagamentos dos consumidores e as restrições do comércio, motivadas pelo agravamento da pandemia. 
 
“Essa flutuação em cada mês, além dos efeitos relativos às restrições da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), leva em conta o calendário de pagamentos e recebimentos anual. Um exemplo é que o mês de janeiro geralmente apresenta queda, em razão do recebimento do 13º salário, que muitas vezes é usado para quitar algumas dividas”, explicou o diretor. 
 
Retomada 
 
Com o avanço da vacinação e a retomada parcial das atividades nos comércios de Suzano e região, a perspectiva da ACE é que os dados do crescimento de quitações continuem ocorrendo, bem como a queda no número de devedores. 
 
“Apesar do atual cenário, 2020 apresentou um aumento no PIB, não alavancado pelo comércio, mas o comércio sente os benefícios desse aumento. Por isso, esperamos que em 2021 esse crescimento possa ser notado. Apesar do auxílio emergencial deste ano ser menor do que no ano passado, acreditamos que, com a ampla vacinação, a economia possa voltar a crescer e que o segundo semestre - mais especificamente o quarto trimestre - tenhamos números muito animadores", completou o diretor.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias