Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 16 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/09/2019
PMMC CIAS
Centerplex 12/09 a 18/08

OAB de Suzano prepara manifesto contra queimadas na Amazônia

Ideia é atrair sociedade civil para a causa ambiental e buscas conscientizar esferas federais sobre a situação

Por Isabelle Santini - de Suzano06 SET 2019 - 22h01
OAB de Suzano trabalha, em conjunto com a Secretaria do Meio Ambiente, para que medidas efetivas que contemplem a preservação do meio ambiente sejam providenciadas em todo o Alto TietêFoto: Sabrina Silva/DS
A Comissão de Assuntos Ligados ao Meio Ambiente, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Suzano, está preparando um manifesto contras as recentes queimadas na Amazônia. O texto deve ser divulgado nos próximos dias. 
 
O manifesto tem como objetivo atrair a sociedade civil para a causa ambiental, além de buscar conscientizar as três esferas (Executivo, Legislativo e Judiciário). E, deste modo, estreitar a relação com os órgãos responsáveis para novas políticas públicas de meio ambiente sejam promovidas. 
 
Segundo a presidente da Comissão, a advogada Michele Fuji, o órgão tem acompanhado os dados de queimadas no Alto Tietê. Ela reitera que o olhar mais atento se dá “principalmente por terem sido positivos os dados, no sentido de que houve diminuição das queimadas nos dez municípios da região". 
 
Michele afirma que a implantação de políticas públicas, em relação às queimadas, é importante, pois, apenas assim, os problemas serão erradicados de forma definitiva. 
 
Segundo ela, a OAB de Suzano trabalha, em conjunto com a Secretaria do Meio Ambiente, para que medidas efetivas que contemplem a preservação do meio ambiente sejam providenciadas em todo o Alto Tietê, identificando as áreas de conservação dos recursos naturais. 
 
"A redução do número de queimadas depende de um trabalho coletivo entre o poder público, os órgãos de proteção ambiental, a sociedade civil, no sentido de conscientizar a população e os demais setores da sociedade a não praticar atos danosos ao meio ambiente, bem com estimular a população a denunciar queimadas criminosas. Isso porque é notório que nem todas as queimadas são oriundas de causas naturais”, afirma Michele. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias