Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ

Ofício solicita retirada ‘urgente’ de ambulantes da área central de Suzano

13 MAI 2016 - 08h00

Um ofício, encaminhado à Prefeitura, solicitou a retirada dos ambulantes da área central de Suzano. O documento, de autoria da Associação Comercial e Empresarial (ACE), foi protocolado, na segunda-feira, e deverá ser encaminhado à secretária de Assuntos Urbanos, Carmem Lúcia Lorente, a Carminha.

O ofício assinado pelo presidente da instituição, Neder Romanos, explica que há a necessidade de providências "urgentes" sobre este assunto. "Intensificar e fiscalizar na área central de nossa cidade, uma vez que as calçadas estão tomadas pelo comércio informal prejudicando consideravelmente o comércio legal, os quais pagam impostos e contribuem para o crescimento de nossa cidade", argumenta no texto. "O problema é ainda pior se a gente pensar que os empregados destes comércios também são prejudicados. Se as vendas diminuem, muitos empresários têm que demitir funcionários para tentar amenizar o prejuízo", revelou.

Além de prejudicar o comércio, a presença destes vendedores também atrapalha os pedestres. "As calçadas ficam intransitáveis em certos pontos e não raramente o pedestre tem que optar por andar na rua para não ter que ficar desviando toda hora", disse o presidente.

Romanos justifica o envio do ofício falando sobre a crise financeira que o País e, consequentemente, Suzano enfrentam. "Tal solicitação se prende ao fato de que o comércio do município de Suzano, assim como o resto do País, vem sofrendo com a instabilidade econômica, a ACE vem recebendo várias reclamações dos comerciantes que estão sendo prejudicados diariamente com este tipo de comercialização informal", comentou.

O DS noticiou, no final do abril, que os comerciantes estavam se queixando da quantidade de vendedores ambulantes em frente às lojas, principalmente nas calçadas da Rua General Francisco Glicério. O número de vendas tem caído em média de 5% com esta situação. Na ocasião, 33 barracas ou comerciários irregulares foram encontrados na via. Roupas, cigarro, DVDs, carteira, cinto e até mesmo frutas podem ser encontradas sendo vendidos de forma irregular.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias