Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 25 de janeiro de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/01/2022
PMMC PEDÁGIO CANCELADO
Centro médico influenza
COVID CENTRO MÉDICO

Onda de roubos volta a preocupar moradores do bairro Vila Figueira

Uma professora teve o celular furtado no último dia 30 de novembro. População pede mais segurança no local

Por Thiago Caetano - de Suzano08 DEZ 2021 - 22h21
Uma onda de roubos voltou a preocupar moradores e comerciantes na Vila FigueiraFoto: Regiane Bento/DS
Uma onda de roubo voltou a preocupar moradores e comerciantes na Vila Figueira, em Suzano. Em um dos casos, uma professora teve o celular furtado no último dia 30 de novembro. O crime ocorreu na Rua José Guilherme Pagnani. A professora Charleia Rosa ia para o trabalho, por volta das 7h40, quando um homem começou a segui-la e furtou o aparelho. “Ele estava com mochila e boné Era de manhã. Estão agindo na parte da manhã”, contou a professora.
 
Essa não é a primeira vez que moradores reclamam de ações criminosas no bairro. Em setembro, dois galpões foram invadidos na Rua Kaneiji Kodama, também na Vila Figueira. Na ocasião, o alvo era lixeiras, registros de água e grades de ferro. Uma residência chegou a ser invadida. O fiscal de vans Marcelo Braga soube de uma moto roubada próximo do local onde a professora teve o celular furtado.
 
“Infelizmente isso vem ocorrendo com muita frequência”, lamentou. Satiko Franco é proprietária de um mercado e sofreu uma tentativa de assalto há cerca de dois meses. Na ocasião, tentaram roubar sua bolsa. No entanto, ela conseguiu impedir o roubo. Ela afirmou que o local recebe rondas da Polícia Militar (PM). “Tenho escutado vários casos. De vez em quando, vejo viaturas passando no bairro”, afirma.
 
O mecânico Otávio Taboada mora no bairro há cinco anos. Ele afirma que o bairro é tranquilo e não é comum haver roubos na região. “Não tive conhecimento, mas pode ter acontecido. Infelizmente todos os lugares sofrem com isso. A polícia passa por aqui sempre. Não chega a ser uma onda de roubos”, finalizou. 
 
SSP
 
Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), as ações de policiamento ostensivo e preventivo ocorrem em toda a região da Grande São Paulo, incluindo Suzano. A pasta explica que os indicadores criminais são analisados e através deles as ações são planejadas. Segundo dados da SSP, foram 615 prisões, 211 veículos recuperados e 38 armas ilegais retiradas das ruas. Em Suzano, a Polícia Civil instaurou 1.731 inquéritos policiais para investigar ocorrências. De acordo com a pasta, nenhum B.O foi localizado nas unidades policiais do município. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias