Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Padrastos falam da experiência de ser pai

14 AGO 2016 - 08h01

O Dia dos Pais é comemorado no domingo. Os padrastos, que também são homenageados contam o sentimento de ser pai. Para eles, a chegada dos filhos não biológicos foi uma das melhores coisas que aconteceu na vida. Além disso, destacaram o convívio, que sempre é bem respeitado por ambas as partes.

O gerente de loja e padrasto há seis meses, Anderson Douglas de Oliveira, falou como foi à reação de ser pai de dois meninos. Ainda ressaltou a fase de readaptação. "Quando cheguei à família eles já tinham seus modos. Por conta disso, tive que me adaptar a eles e os dois a mim para termos um ótimo convívio. Desta forma, me aceitaram bem, ainda mais porque quando entrei na vida deles, sentiam falta de um pai. Consegui suprir bem essa necessidade. Em relação a mim, eles mudaram minha vida, porque eu tenho filhos do antigo relacionamento e infelizmente não os vejo. Os dois me ajudam muito no dia a dia e me motivam a ficar bem e progredir cada dia mais. Sou muito feliz em ser padrasto e ter filhos maravilhosos".

O policial militar Henrique Vieira Romera disse que é muito bom ter o papel de pai em sua vida. "Conheci minha esposa Juliana em 2002. Fazíamos faculdade, namoramos e ela já tinha filha. A minha enteada Mayara tinha seis anos, a princípio falávamos a ela que eu era apenas amigo. Depois de algum tempo, comecei a desenvolver relação de pai. Neste momento, já me sentia orgulhoso com o papel de pai. Após alguns anos, por conta de falecimentos na família, pegamos a guarda de mais dois filhos. Hoje sou muito grato com todos eles".

Já o inspetor de qualidade Rayson Silva de Abreu destacou que sempre está presente na vida do filho, Enzo Rachid, de 9 anos. "A minha chegada na família foi bem tranquila. Sou padrasto e estou presente todos os dias. É muito bom o sentimento, uma responsabilidade, carinho e confiança que ele passa. Graças a Deus nunca tivemos conflitos, o que acontece é que em algumas horas tenho que puxar atenção. Sou muito feliz e é uma benção ter ele".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias