Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR

PM e Defesa Civil vão intensificar ações de combate à dengue e ao zika vírus

08 DEZ 2015 - 07h01

O governo estadual anunciou ontem um plano de combate às arboviroses - vírus transmitidos por meio de vetores como o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. Para exterminar o mosquito, serão criados esquadrões com homens da Polícia Militar (PM) e Defesa Civil. A ação será estendida ao Alto Tietê. Enquanto, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) traça o plano de combate, as cidades da região aderem às orientações do Estado e preparam forças tarefas contra a proliferação das doenças.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a força tarefa reúne 11 secretarias estaduais. "Policiais e Defesa Civil serão mobilizados para, em conjunto com os municípios, exterminar o Aedes aegypti. A PM e a Defesa Civil se somarão aos agentes da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) no trabalho de vistoriar os locais que possam ser criadouros do Aedes e removê-los. Havendo necessidade, o Exército também poderá ser acionado", explica a pasta.

Para enfrentar o arbovírus será criado um fundo específico. O objetivo é responder as demandas necessárias, sendo depositado um valor superior a R$ 50 milhões por ano. Entre outras ações do plano está o treinamento de profissionais de saúde para diagnóstico e manejo clínico de casos suspeitos, oferta de exames sorológicos pelo Instituto Adolfo Lutz e campanhas educativas.

VÍRUS

Na região não foi detectado nenhum caso de zika e as prefeituras orientam profissionais da Saúde para atender os casos suspeitos. Atualmente, não há a circulação do vírus no Estado, sendo que foram confirmadas duas ocorrências autóctones de infecção pela doença no início deste ano, nas cidades de Sumaré e São José do Rio Preto. De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, 80% dos criadouros do mosquito estão em residências.

Outra ação combativa é a rede sentinela. A iniciativa detecta precocemente a circulação do vírus zika no Estado, reforça as medidas de vigilância e controle.

A ação é feita por meio de testes em amostras de soro que são colhidas até o terceiro dia de sintomas de pacientes com suspeita de dengue que tiveram o resultado do exame negativo para a doença, logo em seguida, as amostras são testadas para detecção de fragmentos de genoma do zika vírus.

SUZANO

O Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) de Suzano praticou no primeiro semestre deste ano ação semelhante. Com o apoio do Tiro de Guerra (TG), atiradores e vigilantes vistoriaram residências das quatro regiões suzanense. A força-tarefa foi montada pela administração municipal ajudar no combate ao mosquito da dengue.

Durante a ação, os atiradores acompanharam e profissionais da Saúde, vistoriaram as casas e fizeram orientações de combate ao Aedes aegypti, além de exterminar criadouros do mosquito.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias