Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE

PM elabora ações para fim de ano com remanejamento de efetivo

13 OUT 2015 - 08h01

A chegada do fim do ano, época que aumenta o movimento nos estabelecimentos comerciais e nas agências bancárias, principalmente, pelo pagamento do 13° salário, também eleva a possibilidade de crimes contra o patrimônio como furto e roubo. Com a finalidade de evitar os crimes, o 32º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) vem estudando métodos para ampliar o efetivo policial nas ruas.

O comandante do 32º BPM/M, tenente-coronel Paulo Sérgio Merino, ressaltou que a corporação fará parceria com a Guarda Civil Municipal (GCM) além de promover o remanejamento nos turnos dos policiais.

"Suzano tem um comércio muito forte e atrai muita gente tanto da própria cidade, quanto de outros municípios. No fim do ano, tradicionalmente, o comércio fica lotado e isso atrai os marginais. Desde o meio do ano estamos agindo para a redução dos indicadores de furto e roubo de veículo. E com isso acreditamos que os demais delitos devam diminuir. Não é só instalar uma operação no final do ano. Temos que preparar todo um terreno para agir. Começamos com isso.", relatou Merino.

O comandante explicou que o remanejamento dos policiais será apoiado nas incidências criminais. Disse ainda que nos períodos críticos, o número de policiais que tiram férias é reduzido. "Nas datas mais críticas reduzimos férias e remanejamos os policiais de turnos. Se há maior incidência de crime no período noturno podemos passar alguém da manhã para a noite. E vice-versa. Temos alguns mecanismos para produzir policiais na rua. Iniciaremos também, os contatos com a GCM, que é uma parceria muito positiva no auxílio do patrulhamento", disse.

O comandante afirmou que as operações como "Cavalo de Aço" e "Alto Tietê" continuarão acontecendo no período de fim de ano e, provavelmente, terão foco na região central, onde o fluxo de pessoas é maior. "Não descartamos a vinda do efetivo de outras cidades para ajudar no 32º, como ocorre nas operações Cavalo de Aço e na Alto Tietê. E essas operações continuarão. O policial tem que ir onde o povo está".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias