Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 02 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 02/12/2020
GOLDSTAR
Reisinger Ferreira
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro
ERICA ROMÃO
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro

Potencial de consumo terá queda. Despesas aumentam R$ 200 mi

10 JUL 2016 - 08h00

A alta dos preços e a instabilidade econômica do País impactarão diretamente no potencial de consumo de Suzano neste ano. Para 2016, o IPC Marketing prevê queda de 0,07% na participação no Alto Tietê em relação a 2015. No último ano, a cidade suzanense foi responsável por 18,22% do potencial de consumo da região. Na ocasião, os dez municípios movimentaram R$ 27,6 bilhões enquanto Suzano tinha uma previsão de consumo de R$ 5 bilhões. Neste ano, a participação suzanense no Alto Tietê será de 18,15%. Isso porque a cidade deve movimentar R$ 5,2 bilhões, dentro de R$ 28,8 bilhões previstos nas dez cidades.

Em contrapartida, mesmo tendo queda no potencial de consumo, os suzanenses devem investir um pouco mais na compra de bens de consumo. As despesas aumentarão quase R$ 200 milhões em comparação ao ano anterior. Os dados fazem parte de balanço divulgado pela IPC Marketing.

De acordo com o mapeamento da empresa, Suzano ocupa a 112ª e 36ª posições nos rankings nacional e estadual, respectivamente, em relação ao potencial de consumo. Isto é, em São Paulo, o município figura entre as 100 cidades que possuem o melhor desempenho de compra e venda.

Neste ano, só na alimentação domiciliar a cidade deve investir R$ 575 milhões. Os maiores gastos ainda são com veículos automotivos, as despesas no setor deve atingir os R$ 240 milhões. Já o setor de medicamentos deve movimentar R$ 185 milhões. Hoje, a cidade possui 26.839 empresas. Destas, 4.377 são indústrias, 288.080 fazem parte do setor de serviços, 510 estão no ramo do agronegócio e 9.704 no comércio.

RANKING

No Alto Tietê, Mogi das Cruzes é o município que possui a melhor posição no ranking estadual. A cidade está na 15ª posição. Em seguida está Suzano na 36ª e Itaquaquecetuba, na 41ª. Salesópolis, Biritiba Mirim, Guararema e Santa Isabel, nas posições 308, 220, 207 e 133, estão fora do quadro das cidades que possuem os melhores potenciais de consumo previsto para este ano no Estado.

Em relação ao ranking nacional, Mogi também se destaca, uma vez que aparece na 54ª posição e é a única cidade da região a estar entre as 100 melhores do País com potencial positivo de consumo. Itaquá aparece no ranking nacional em 129ª lugar.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias