Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 21 de março de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/03/2019
CENTERPLEX SUZANO

Prefeito Rodrigo Ashiuchi lamenta massacre em escola

Por Dennis Maciel - Suzano13 MAR 2019 - 18h14
Ashiuchi lamenta episódioFoto: Sabrina Silva/DS
O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR), lamentou o ataque a Escola Estadual Raul Brasil. Ashiuchi lamentou o fato e afirmou que a Prefeitura prestará total assistência às famílias das vítimas.
 
No atentado, ao menos 10 pessoas morreram e 15 ficaram feridas por conta de um tiroteio dentro da Escola Estadual Raul Brasil. No momento do atentado, o prefeito estava em Brasília para um evento oficial, mas assim que tomou conhecimento do fato, cancelou sua agenda e retornou para a cidade.
 
Em Suzano, Rodrigo Ashiuchi afirmou que o ataque é um caso isolado e que ficou extremamente chocado com a notícia. "É um episódio muito triste, não só para a cidade de Suzano, mas para todo o país. Prestaremos todo apoio necessário para as famílias das vítimas. É uma situação atípica e lastimável, Suzano está de luto", lamenta. 
 
O prefeito afirmou que a polícia ainda investiga os motivos que levaram os atiradores a cometerem os delitos. "Queria frisar que isso não é só questão de segurança nas escolas, acredito que isso pode envolver questões humanas, como bullying ou até mesmo falta de Deus no coração", acrescenta.
 
Rodrigo explica que a maioria dos feridos foram atendidos nos hospitais de Suzano. Outros pacientes foram transferidos para cidades vizinhas. "É um caso muito grave, além da assistência médica nós montamos um centro de assistência as famílias das vítimas do atentado", conta.
 
A Prefeitura de Suzano oferece um centro de assistência para apoiar as famílias das vítimas. No local, próximo à escola, são oferecidos atendimentos com psicólogos, médicos, enfermeiros, professores e demais profissionais da saúde que proporcionam assistência e amparo para as pessoas que passaram por este trauma.
 
O prefeito afirma que o massacre foi algo extremamente inesperado e um choque para todos. "Foi uma cena surreal, parecia um filme de terror. Eu estive no local e fiquei muito abalado. É um momento triste para a história da cidade de Suzano. Estamos tentando pegar mais detalhes sobre o ocorrido, mas reforço que os órgãos responsáveis estão trabalhando a todo vapor para amenizar a situação", conta o prefeito. 
 
"É um caso fora do comum. Gostaria de destacar que o velório está sendo discutido com os parentes. Estamos preparando um velório coletivo na arena Suzano, localizada no Parque Max Feffer", finaliza. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias