Envie seu vídeo(11) 4745-6900
domingo 28 de novembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/11/2021
SOUSA ARAUJO - SIENA
PMMC ECONOMIA DE ÁGUA
PMMC ISS
CREA-SP TRANSFORMAÇÃO
PMMC PARQUE
Região

Professor alerta sobre direitos do consumidor na Black Friday

Especialista dá dicas para evitar armadilhas em datas especiais

Por de Mogi25 NOV 2021 - 11h00
Professor da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) também orienta sobre como se proteger de golpesFoto: UMC/Divulgação

Atento a 11ª edição da Black Friday no Brasil, que tem inicio nesta sexta-feira (26), o professor e especialista em direito do consumidor Leandro de Paula, lança alerta para evitar armadilhas em datas especiais. O professor da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) também orienta sobre como se proteger de golpes, práticas abusivas e promoções que não valem a pena.

A previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) para este ano é que o e-commerce deve movimentar R$ 6,38 bilhões nas primeiras 24h da Black Friday, que representa um aumento de 25% em comparação ao ano passado. 

De acordo com o professor, datas como esta são perigosas. “O consumidor pode cair em armadilhas ou propagandas enganosas. “A sensação de estar pagando um preço muito abaixo do mercado por determinado produto pode fazer com a pessoa compre por impulso e acabe se endividando excessivamente”, afirma.

Ainda segundo ele, é preciso ficar atento a propagandas enganosas e aos sites de compra. “Os direitos do consumidor durante a Black Friday são os mesmos que em outras épocas do ano, sem diferença nenhuma. No caso de compras online, é importante verificar se o site informa endereço físico, telefone, e-mail, CNPJ e nome da empresa. Também vale saber como está a reputação das lojas antes da compra. Existem alguns sites em que é possível verificar a credibilidade dos fornecedores, como o reclameaqui.com.br e o consumidor.gov.br”, reforça.

Caso a pessoa caia em um golpe, o especialista orienta a buscar os meios legais. “Se você se sentir lesado pelo fornecedor pode procurar o PROCON para registrar sua reclamação e tentar solucionar o problema amigavelmente. Caso não obtenha êxito, a justiça é sempre uma alternativa viável. Os Juizados Especiais, por serem isentos de custas e despesas processuais, geralmente são os meios mais utilizados”, orienta o especialista.

O que é a Black Friday?

A Black Friday se tornou uma das datas mais esperadas do ano pelos consumidores, pois é quando o comércio em geral oferece produtos com grandes descontos. Muitos consumidores aproveitam até para antecipar as compras de Natal.

O dia dedicado às promoções foi criado nos Estados Unidos e é realizado sempre na sexta-feira da quarta semana do mês de novembro, no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças, celebrado lá.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias