Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 07 de julho de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 06/07/2020

Quarentena deixa mais pessoas na lista de devedores

Com quarentena em vigor, menos gente conseguiu sanar débitos pendentes

Por Marcus Pontes - de Suzano29 MAI 2020 - 22h30
Dos 5.274 nomes de devedores, 3.365 continuam com débitos pendentesFoto: Regiane Bento/Divulgação

Mais da metade dos suzanenses incluídos na lista de inadimplentes do comércio local não conseguiu quitar suas dívidas em abril deste ano, segundo levantamento realizado pela Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano. Dos 5.274 nomes de devedores, 3.365 continuam com débitos pendentes.


Segundo a associação, a quarentena afetou tanto o faturamento das lojas – com a venda de novos produtos - como também a entrada do pagamento de dívidas. Os dados, obtidos pelo DS, apontam que 36% dos inadimplentes saiu da lista, o que totaliza 1.909 pessoas. 


O cenário visto atualmente é muito diferente ao do encontrado em igual período do ano passado. Para se ter uma ideia, em abril de 2019, a ACE incluiu 9.342 pessoas na lista de devedores. Deste total, 5.071 conseguiu sair. Em porcentual, o número de pessoas que conseguiu sanar débitos pendentes é de 54%. Ou seja, 18% maior do que foi apresentado em abril deste ano. 
A situação vista na cidade só deve mudar com a retomada das atividades. Mas, o retorno de alguns serviços, por exemplo, é alvo de uma discussão do prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) e outros gestores do Alto Tietê. Isso porque a região está na ‘fase 1’ do plano “Retomada Consciente”, divulgado pelo governador João Doria (PSDB), na quarta-feira, 27, no Palácio dos Bandeirantes. 


Prefeitos da região, porém, afirmam estar indignados com os critérios do Estado para manter a quarentena na região. Gestores discordam e pedem início da flexibilização a partir do próximo dia 1°, como deve acontecer na Capital. 
O prefeito de Guararema e presidente do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), Adriano Leite, falou sobre a classificação da região. “Estamos insatisfeitos, e indignados, com o posicionamento incoerente do Governo do Estado de classificar o Alto Tietê atrás da Capital neste processo de saída da quarentena”, disse ele, em reportagem publicada pelo DS na edição de quinta-feira.

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias