Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Região tem 209 pessoas assassinadas. Suzano registra maior nº desde 2009

27 JAN 2016 - 07h01

Suzano registrou 41 homicídios no ano passado, com 45 pessoas assassinadas. O número faz com que a cidade tenha o pior cenário desde 2009, quando computou 52 mortes violentas. Em toda a região foram contabilizados 191 homicídios, com 209 pessoas assassinadas. Os dados foram divulgados ontem pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

O número de pessoas assassinadas é maior do que o de homicídios porque a pasta estadual contabiliza casos em que houve mais de uma morte. A quantidade de homicídios na cidade suzanense aumentou 41,38% entre 2014 e 2015, já que há dois anos o município havia computado 29 casos, com 31 pessoas mortas violentamente. A cidade só havia registrado número tão alto há sete anos. Nos anos seguintes, o município teve queda nos números. Em 2010 foram 38 homicídios. No ano seguinte, houve queda de 31,58%, com 26 casos registrados. Em 2012, o número voltou a subir, com o registro de 33 assassinatos. Em 2013, houve um pequeno aumento, já que a Polícia computou 34 casos.

Além disso, Suzano registrou, no ano passado, 22 tentativas de homicídios. O número é 43,59% menor do que o computado em 2014, quando houve o registro de 39 casos. O número de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, ficou zerado.

REGIÃO

Ao contrário do que aconteceu em Suzano, a região apresentou queda de 1,55% no número de homicídios. Em 2014, os dez municípios haviam computado 194 homicídios, com 215 pessoas assassinadas.

A cidade da região com maior número de mortes violentas é Mogi das Cruzes. Foram 50 homicídios no ano passado, com 58 pessoas mortas. O segundo maior registro foi computado em Itaquaquecetuba, com 49 homicídios. Suzano está em terceiro lugar.

Das dez cidades da região, quatro apresentaram aumento no número de homicídios. São elas: Arujá, Guararema, Poá, além de Suzano (veja quadro completo acima). Além disso, três municípios mantiveram o mesmo cenário entre 2014 e 2015. Biritiba Mirim computou três assassinatos em cada ano; Ferraz de Vasconcelos registrou 16 casos e Poá teve seis homicídios.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Os dez municípios do Alto Tietê computaram 147 tentativas de homicídio no ano passado. O número também é menor do que o computado em 2014, quando houve registro de 188 casos. Uma queda de 21,81%.

Neste tipo de crime, Mogi também computou o maior número de casos, com 45 registros. A cidade apresentou queda com relação a 2014, quando computou 56 casos. Itaquá também tem o segundo maior número de casos na região, com 35 tentativas de assassinatos.

Somente Santa Isabel apresentou aumento no número de tentativas de homicídio. Foram cinco casos em 2014 contra oito registrados no ano passado. Um crescimento de 60%. Além disso, Poá manteve um cenário estável, com nove registro em cada ano. As outras cidades apresentaram queda no número de casos computados.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias