Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 23 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/09/2019
PMMC ENTREGAS
Centerplex 19 a 25/09

Sala Rosa é inaugurada na sede da AAMAE no Miguel Badra em Suzano

Ao todo, 20 estagiárias e oito advogadas participaram da inauguração

Por Isabelle Santini - de Suzano28 AGO 2019 - 07h30
Sala rosa vai prestar atendimento às mulheres, vítimas de violência doméstica, que necessitam de apoio e auxílio psicológico e jurídicoFoto: Divulgação
Uma sala rosa, que vai prestar atendimento às mulheres, vítimas de violência doméstica, que necessitam de apoio e auxílio psicológico e jurídico, foi inaugurada no último sábado (24) na Associação de Assistência a Mulher ao Adolescente e a Criança Esperança (AAMAE). O espaço vai funcionar na própria unidade da AAMAE, aos sábados, das 9 horas ao 12h, na Rua Hélio Guimarães Lanzas, 395, na cidade Miguel Badra, em Suzano.
 
De acordo com a presidente da Comissão da Mulher Advogada, Maria Margarida Mesquita, 20 estagiárias e oito advogadas participaram da inauguração. Elas conheceram as dependências da AAMAE e a sala rosa. O projeto da própria Associação, intitulado AAMAE Mulher, segundo a presidente da Comissão, vai ajudar as mulheres em todos os segmentos que ela precisar de atendimento, também na sala rosa.
 
"As mulheres precisam de um atendimento específico. Esse espaço (sala rosa) vai orientar e ajudar a mulher. As profissionais e estagiárias vão trabalhar em prol deste público. O nosso objetivo é o de resgatar as famílias, orientar a mulher, ver tudo o que ela precisa", informa Maria Margarida. 
 
"As mulheres que não tem poder aquisitivo ou que não conseguem se locomover até a Delegacia da Mulher, podem ir até a sala rosa na AAMAE e serão atendidas e orientadas. Se for preciso que a vítima registre um Boletim de Ocorrência, encaminharemos ela até o 2º Distrito Policial do Boa Vista ou, se for necessário, à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e também ao CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)", emendou.
 
Segundo Maria, isso vai facilitar a vida das mulheres que necessitam de atendimento especializado, além de ajudá-las. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias