Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 04 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Secretaria da Justiça inaugura nesta terça-feira Centro de Apoio à Vítima

Unidade foi instalada menos de um ano após a tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano

Por de Suzano27 JAN 2020 - 22h00
Paulo Dimas participará da cerimôniaFoto: Divulgação
A Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio do Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi), inaugura oficialmente nesta terça-feira (28), em Suzano, uma nova unidade do programa. A solenidade ocorrerá às 16h30 no Paço Municipal Prefeito Firmino José da Costa.
 
A unidade do Cravi Suzano foi instalada menos de um ano após a tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano. O localpresta serviços gratuitos a vítimas de crimes graves e receberá encaminhamentos dos órgãos de justiça, saúde, educação e assistência social.
 
O secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, participará da cerimônia.
 
Por meio de convênio com a Associação de Assistência a Mulher, ao Adolescente e a Criança Esperança (AAMAE), os técnicos do Cravi capacitaram a equipe formada por uma psicóloga, uma assistente social, uma coordenadora de unidade e um oficial administrativo.
 
O Cravi desempenhou atividades de acolhimento e atendimento psicossocial e jurídico às vítimas da tragédia da Escola Raul Brasil, que deixou 10 pessoas mortas. Desde 13 de março até o dia 25 de junho de 2019, foram realizados 17 plantões e 572 atendimentos individuais e rodas de conversa para alunos, funcionários, pais e professores, e visitas domiciliares para aquelas pessoas que não conseguiram ir à escola.
 
O Cravi
 
O Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi) oferece atendimento público e gratuito a vítimas e familiares de crimes violentos como homicídio, feminicídio e latrocínio. De janeiro a dezembro de 2019, foram realizadas 2.486 triagens, acolhimentos e atendimentos. O número é considerado recorde para o período; aumento de 76% dos casos em relação ao ano de 2018, que contabilizou 1.406 atendimentos.
 
O programa realiza oficinas temáticas para divulgar os serviços oferecidos e proporcionar um espaço de sensibilização sobre temas relativos aos direitos humanos. Em 2019, foram capacitados 2.213 profissionais, aumento de 104% em relação ao ano anterior, que foram de 1.080 capacitações.
 
As atividades são direcionadas aos profissionais, servidores e estagiários das áreas de saúde, assistência social, direito, psicologia e educação que atuam no atendimento direto à população.
 
Entre os temas abordados estiveram: automutilação, importunação sexual, violência contra a mulher, dependência química, exploração e abuso sexual contra crianças e adolescentes, proteção à testemunha, suicídio e bullying, política nacional da assistência social e racismo.
 
Assim como em Suzano, os técnicos do Cravi prestaram apoio psicossocial às famílias das vítimas de Paraisópolis, na capital. Os atendimentos ocorreram em dezembro, no CEU Paraisópolis. Foram realizados três plantões e quarenta atendimentos, entre familiares de vítimas e quem esteve no local. Os técnicos realizaram ainda três visitas domiciliares. 
 
O Programa passa por expansão. Foram inauguradas, em 2019, novas sedes em Suzano, Araçatuba, Santos, São Vicente e Barueri.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias