Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 27 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/11/2020
PMMC NOVEMBRO AZUL
Reisinger Ferreira
ERICA ROMÃO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020 NOV

Secretário fala sobre obras paralisadas e confirma entrega para este ano

01 MAR 2016 - 08h01

As obras paralisadas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e da Unidade Básica de Saúde (UBS), ambas no Jardim Revista, devem ser concluídas neste ano. A informação foi divulgada pelo secretário de Saúde Eduardo Sélio Mendes Júnior e o secretário-adjunto, Romero Lima, durante a audiência de prestação de contas da secretaria, que aconteceu ontem na Câmara Municipal.

Durante a audiência os vereadores fizeram questionamentos sobre os investimentos da Secretaria de Saúde. Entre eles, o André Marcos de Abreu (PR), o Pacola, perguntou sobre a situação da UBS e a UPA que estão paralisadas. De acordo com o secretário, o processo para a retomada das obras da UPA sofreu diversos contratempos. "A empresa, que ganhou a licitação, desistiu porque faliu. Então abrimos outra licitação e depois pedimos a Ordem de Serviço para a Secretaria de Obras e Infraestrutura. Contudo, a empresa não iniciou as obras porque solicita um aditivo no valor do contrato. Temos dificuldades orçamentárias", explicou Mendes Junior, que diz que o impasse está sendo resolvido.

No caso da UBS, a empresa licitada também desistiu de realizar a obra. Por conta disso, a administração municipal decidiu convocar uma nova empresa. "Estamos chamando a segunda empresa concorrente. Estas obras estão incluídas no orçamento e a intenção é de estar concluídas no final deste ano", explicou o secretário.

REDUÇÃO DE MÉDICOS

A redução no quadro de médicos também foi assunto na audiência. Conforme o DS já noticiou, o Executivo reduziu o quadro de profissionais por conta da redução na queda de repasse do governo federal. O vereador Onadir Silva de Lima (PROS) frisou que a falta de médicos está atingindo a unidade de saúde de Palmeiras. "Tivemos a diminuição do número de médicos devido a questão orçamentária da cidade e o posto, realmente, não tem médicos todos os dias", explicou o secretário que frisou ainda os funcionários da área da saúde que passaram no concurso público, realizado no ano passado, serão chamados. "Nós próximos dias eles serão chamados, porque de fato temos necessidade", comentou.

PROJETO

O vereador Valmir Calixto Damasceno de Oliveira (SD), o Dr.Valmir, questionou aos secretários sobre um projeto aprovado pela Câmara, há dois anos, para aditivo em complemento do salário dos médicos da cidade. De acordo com Romero, o projeto está pendente de regulamentação. "No momento ele está parado devido a insuficiência orçamentária", comentou.

ORÇAMENTO

De acordo com os dados divulgados durante a audiência, foram investidos R$ 48 milhões na saúde até o terceiro quadrimestre do ano passado, sendo o maior investimento em atenção especializada, cerca de R$ 8,6 milhões, e atenção básica, com cerca de R$ 3,18 milhões.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias